Diva Vasconcelos



  • Sua saúde mental tá gritando por um abdominal

    Recentemente li alguns artigos falando sobre a saúde mental das pessoas, principalmente na pós pandemia. Descobri que nosso país está entre um dos piores no índice, e jovens com menos de 35 anos são os mais afetados. Doenças como transtorno generalizado de ansiedade, depressão e síndrome do pânico são as mais comuns entre os brasileiros. 

    Basicamente, o tratamento para transtornos mentais envolve acompanhamento médico psiquiátrico, psicoterapia, regulação da alimentação e um remédio extremamente eficiente: exercício físico!

    Além dos benefícios já conhecidos para o sistema osteomuscular, cardiovascular e metabólico, a prática regular da atividade física promove a melhoria da autoestima, do autocuidado, das funções cognitivas, gerando melhor socialização, regulando assim os níveis de cortisol, serotonina e dopamina. 

    Sempre me perguntam: qual melhor exercício pra se fazer? E a resposta é a mesma para todo mundo: o que você gostar! Não importa se é musculação, natação, corrida, pilates e etc. O que importa é se exercitar! Nosso corpo precisa constantemente receber estímulos de movimento pra que se mantenha saudável, físico e mentalmente. E quem diz isso não sou eu, são as evidências científicas! 

    Falando com propriedade do tema, recebo diariamente pessoas com diagnóstico de ansiedade e depressão. E todas elas sentem uma melhora significativa depois que começam o Pilates. Conseguem gerir melhor as crises e têm mais ânimo e disposição para as tarefas do dia. Encontram mais confiança e facilidade para socialização, até ter a audácia de chegar no atendimento dizendo: hoje eu só vim desabafar.

    Acreditam que quase sempre escuto isso? Mas é aí que sei o que conquistamos. Tiramos alguém que em outra hora não queria sair de casa, conversar, pra vir cuidar do seu corpo e da cabeça conosco. 

    Então, espero que o texto de hoje tenha servido de incentivo para você cuidar melhor da sua saúde mental. Seja qual for o exercício, ficarei feliz se você me mandar uma mensagem dizendo que começou.  Mas se for o Pilates, ficarei ainda mais. Rs. 

    Energias positivas! Nos encontramos em breve por aqui de novo!


  • O espetáculo que foi o show da Madonna  

    Na semana passada o mundo inteiro parou para assistir ao último show da turnê que celebrava os 40 anos da artista, e eu achei que tinha uma consideração a fazer sobre ele, já que vi pessoalmente tudo aquilo. 

    Mas pera, se você veio aqui buscando um texto polêmico, falando sobre o que foi apresentado lá, lamento decepcionar. Mas obviamente o título tinha a intenção de trazê-lo até aqui. Porque, enfim, é mais fácil engajar polêmica do que saúde, né? Já deixo aí a reflexão.

    Bem, posso dizer que foi um espetáculo, goste você ou não do conteúdo. Mas o que quero trazer na coluna de hoje é que vimos uma jovem senhora de 65 anos com uma força e vitalidade em cima de um palco gigantesco, que derrubaria facilmente qualquer garotinha de vinte e poucos anos. Foram pouco mais de duas horas de uma performance incrível, com direito a dança, pulos, agachamento, e muito mais. 

    Imediatamente após o show fui pesquisar como Madonna cuidava da saúde. Me diga, quantas senhoras de 65 anos você conhece que conseguiriam fazer o que ela fez? Eu conheço algumas, e todas elas fazem pilates (emoji de olhinhos nesse momento)!

    Para confirmação, vi que Madonna tem uma rotina de exercícios específicos, incluindo o método Pilates! 

    Não, eu não tô puxando sardinha para minha brasa, mas convenhamos: toda aquela força, flexibilidade, consciência corporal e fluidez dos movimentos, é algo que a gente sabe bem que vai encontrar no Pilates. Se não sabe, volte duas casas (Este texto aqui!).  

    Ao longo do processo de envelhecimento, é natural que nossas capacidades funcionais se percam, sendo mais evidentes na terceira idade. Obviamente, como qualquer ser humano, Madonna também passa por esta perda, mas como vimos,  elas foram minimizadas pelo estilo de vida e rotina de exercícios a que ela aderiu. 

    Eu, como fisioterapeuta, posso dizer que realmente vimos um espetáculo na nossa frente. O espetáculo em que pessoas idosas podem e devem ser indivíduos ativos, funcionais, independentes e darem o show que quiserem, dentro ou fora de um palco.

    Se você é 60+ e ficou com uma invejinha da perfomance da Madonna, te digo que essa é a hora de pegar o telefone e marcar seu início na musculação, na Ioga, e claro, no Pilates! 

    O foco dessa coluna é saúde, amigos! Por isso não vou fazer considerações fora do tema, mas se quiser debater a parte polêmica do show, me manda uma mensagem, vou adorar ter esse contato com vocês! 

    Até a próxima!


  • “Fiz 20, 30 sessões de fisioterapia pelo convênio e não serviu de nada!”

    Essa é a frase que mais escuto quando chegam na minha clínica, sem dúvida. Mas eu quero te dizer: não serviu e não vai servir! Mas longe de dizer pra você que a fisioterapia não funciona ou foi incompetência do profissional que te atendeu. 

    Vamos lá, deixa eu contar um pouco da realidade por trás do jaleco de fisioterapeuta: primeiramente, pouquíssimas são as clínicas que fazem a anamnese do paciente antes de iniciar o tratamento. A maioria recolhe a guia encaminhada pelo médico, muitas vezes sem diagnóstico e já o coloca para terapia. 

    Segundo ponto crítico: aqui na nossa cidade, o profissional de clínica de plano de saúde atende em média 12 pacientes por horário! É isso mesmo, essa continha que você fez aí na sua cabeça não vai fechar. São 12 pessoas para apenas 1 profissional atender em 60 minutos. Mas calma que piora. E você não melhora!

    Sabe quanto o fisioterapeuta ganha por paciente? Para agora e chuta aí, vai. Vou esperar…

    Tenho certeza que você não acertou. Porque o valor é tão absurdo que dificilmente vai passar na sua cabeça que a gente ganha, em média, apenas R$ 13,00 pelo seu atendimento.

    Ai você me pergunta: mas então, Diva, de quem é a culpa da fisioterapia de plano de saúde não funcionar? Não é da Fisioterapia e não é do fisioterapeuta. É de quem? A culpa é do sistema, amigo! 

    Acho que já posso te chamar assim, né?! Já estamos no nosso segundo encontro…

    A culpa é do sistema que seu plano de saúde criou pra dar conta da demanda, que é superior ao número de profissionais contratados para te prestar o serviço! É sobrecarga pra você que paga todo mês com seu dinheirinho suado pra ter um tratamento eficaz, e não tem. É para o profissional que faz milagre dentro de uma sala pequena, lotada, tendo que se virar pra poder te prestar um bom atendimento e ter resultado.  

    Mas calma, amigo! Não quero com esse texto te desanimar, te deixar ainda mais triste com o caos dos serviços de saúde do nosso país. Quero te deixar ciente, alerta e crítico. Quero que você saiba que a Fisioterapia funciona, sim! Desde que seja individualizada, tratando cada indivíduo como ele é: único. Esta coluna fala hoje de respeito e dignidade com o paciente e com os colegas fisioterapeutas, que também merecem ser reconhecidos por todo esforço que fazem pra suprir essa sobrecarga, se sobrecarregando. 

    Enquanto a utopia de um país que respeita seus beneficiários – parece até piada que eles os chamem assim, e seus profissionais não acontece, se você puder, busque a fisioterapia com atendimento individualizado. E aí depois você me conta se funciona ou não. Aguardo o feedback de vocês. 

    Até a próxima quinta-feira!


  • Pilates é para todos, até para quem duvida!

    “Pilates também é coisa de macho”, assim era o título de uma matéria que li em uma revista de pilates, há lá se vão alguns anos. Achei curioso o título, me perguntando da necessidade de explicar o óbvio: que uma modalidade de exercício, reabilitação e condicionamento, não era destinada a gênero nenhum.

    Tempos depois, já formada e com meu sonhado studio de pilates funcionando a pleno vapor, tive um clic que me levou de volta àquele texto e, finalmente, entendi a necessidade dele.

    Aqui na Reviva, como na maioria dos studios, o público é majoritariamente feminino. E a resposta a esta questão é tão boba quanto às suposições de quem nunca foi a um aula: Pilates é coisa de mulher, é só alongamento, não fortalece.

    Minha gente, por onde eu começo? Acho que pelo começo… O método Pilates, hoje só se chama Pilates, graças ao seu criador. Um homem alemão, com uma história incrível de perseverança, força, criatividade e muita determinação, que ganhou o mundo: Joseph Pilates.

    Achei que colocar uma foto do próprio Pilates aqui nesta primeira coluna, ajudaria a justificar sem tanta necessidade de palavras o que o método pode fazer. E que jogue o primeiro pote de whey quem não ficou com uma pontinha de inveja do shape esculpido pelo Pilates.

    O Pilates é capaz de trabalhar músculos tão profundos quanto desconhecidos pela maioria das pessoas. Sua ação no alívio de dores, de ganho de força e flexibilidade, de aumento de autoestima e de qualidade de vida, são destinados a todos os gêneros.

    Tem uma coisa bem legal do Pilates que nem todo mundo sabe: ele é perfeito para melhorar o desempenho de diversas modalidades esportivas. As sessões com poucas pessoas e direcionadas a cada necessidade, fazem toda a diferença nos treinamentos, nas pistas de corrida, campos de futebol, ondas do mar e quadras esportivas. Prova disso são os atletas de alto rendimento como Mohamed Salah, Gabriel Medina e Cristiano Ronaldo, que aderiram ao Pilates. Indo um pouco mais atrás, lembra do Stallone, famoso pelo personagem Rambo nos anos 80? Pois é, caro leitor, ele também é praticante assíduo do método.

    E tem uma cerejinha nesse bolo todo que se chama Pilates. Mas vem cá? Posso já chegar falando de sexo assim, na estréia da coluna? Vou supor que sim!

    O método Pilates tem um trabalho todo especial com a musculatura do assoalho pélvico, essa região que fica aí abaixo do abdômen, no seu sistema reprodutor. Quando bem condicionada é maravilhosa na hora H. De homens e mulheres! E aqui estou falando claramente de disposição e desempenho.

    E, mais uma vez, disposição e desempenho, não têm gênero, e todos podem aproveitar. E aí? Bora marcar essa aula pra quando?




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Diva Vasconcelos