Suspeito de assassinar ativista cultural é preso em Nísia Floresta
Imagem Joka foi assassinado em Nísia Floresta

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Parnamirim (DHPP Parnamirim) realizou a prisão do suspeito de assassinar o ativista cultural João Batista de Lima, conhecido como Joka, de 63 anos, durante um assalto ocorrido na praia de Pirangi, em Parnamirim.

O suspeito, um indivíduo de 35 anos, foi detido na praia de Búzios, situada no município de Nísia Floresta.

Detalhes da Prisão

O suspeito foi capturado em um local isolado e foi encontrado na posse de um simulacro de arma de fogo. 

Após a detenção, ele foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Parnamirim para os procedimentos cabíveis.

Joka, que era proprietário da Tapiocaria da Vó e um ponto de referência para as rendeiras da Vila de Ponta Negra, foi abordado pelo criminoso enquanto desfrutava de um momento na praia de Pirangi com sua namorada. 

Tragicamente, ao se levantar durante a abordagem, foi alvejado com pelo menos três tiros, segundo relatos da Polícia Militar.

A prisão do suspeito representa um passo importante nas investigações conduzidas pela DHPP Parnamirim, buscando trazer justiça para o caso e garantir a segurança da comunidade.

Quer saber mais notícias do RN? Clique aqui.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Suspeito de assassinar ativista cultural é preso em Nísia Floresta



Suspeito de assassinar ativista cultural é preso em Nísia Floresta

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Parnamirim (DHPP Parnamirim) realizou a prisão do suspeito de assassinar o ativista cultural João Batista de Lima, conhecido como Joka, de 63 anos, durante um assalto ocorrido na praia de Pirangi, em Parnamirim.

O suspeito, um indivíduo de 35 anos, foi detido na praia de Búzios, situada no município de Nísia Floresta.

Detalhes da Prisão

O suspeito foi capturado em um local isolado e foi encontrado na posse de um simulacro de arma de fogo. 

Após a detenção, ele foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Parnamirim para os procedimentos cabíveis.

Joka, que era proprietário da Tapiocaria da Vó e um ponto de referência para as rendeiras da Vila de Ponta Negra, foi abordado pelo criminoso enquanto desfrutava de um momento na praia de Pirangi com sua namorada. 

Tragicamente, ao se levantar durante a abordagem, foi alvejado com pelo menos três tiros, segundo relatos da Polícia Militar.

A prisão do suspeito representa um passo importante nas investigações conduzidas pela DHPP Parnamirim, buscando trazer justiça para o caso e garantir a segurança da comunidade.

Quer saber mais notícias do RN? Clique aqui.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos