Servidores técnicos da UFRN invadem prédio do IMD como parte da greve



Imagem Foto: José Aldenir
0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Na manhã desta sexta-feira (24), servidores técnicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em greve há quase três meses, invadiram o prédio do Instituto Metrópole Digital (IMD). Os grevistas trancaram o edifício com cadeados e correntes, impedindo o acesso dos funcionários para o expediente de hoje.

De acordo com Sandro Pimentel, coordenador de educação da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra Sindical), o grupo de grevistas chegou ao local às 5h da manhã. “O governo federal tem endurecido com relação às negociações”, afirmou Pimentel, destacando que a ação de hoje é parte de uma estratégia de intensificação dos protestos. “A partir de agora, nacionalmente, vamos endurecer, vamos radicalizar”, avisou.

Pimentel também informou que os grevistas não têm previsão de deixar o IMD. “Vamos nos reunir no final do dia para deliberar o que será feito, mas provavelmente não iremos sair daqui”, disse ele. A ocupação do prédio é uma medida de pressão para que o governo federal reabra as negociações e atenda às reivindicações da categoria, que incluem melhores condições de trabalho e reajustes salariais.




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Servidores técnicos da UFRN invadem prédio do IMD como parte da greve



Imagem Foto: José Aldenir


Na manhã desta sexta-feira (24), servidores técnicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em greve há quase três meses, invadiram o prédio do Instituto Metrópole Digital (IMD). Os grevistas trancaram o edifício com cadeados e correntes, impedindo o acesso dos funcionários para o expediente de hoje.

De acordo com Sandro Pimentel, coordenador de educação da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra Sindical), o grupo de grevistas chegou ao local às 5h da manhã. “O governo federal tem endurecido com relação às negociações”, afirmou Pimentel, destacando que a ação de hoje é parte de uma estratégia de intensificação dos protestos. “A partir de agora, nacionalmente, vamos endurecer, vamos radicalizar”, avisou.

Pimentel também informou que os grevistas não têm previsão de deixar o IMD. “Vamos nos reunir no final do dia para deliberar o que será feito, mas provavelmente não iremos sair daqui”, disse ele. A ocupação do prédio é uma medida de pressão para que o governo federal reabra as negociações e atenda às reivindicações da categoria, que incluem melhores condições de trabalho e reajustes salariais.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos