0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Nesta semana, a Polícia Penal, por meio da Central de Monitoramento Eletrônico (CEME) da Secretaria da Administração Penitenciária (SEAP), em colaboração com a Polícia Civil, realizou uma operação de fiscalização dos detentos em regime semiaberto que utilizam tornozeleiras eletrônicas na região Agreste Potiguar. 

A ação concentrou-se nos municípios de São Tomé, São Paulo do Potengi e São Pedro, abrangendo 20 tornozelados.

A CEME identificou irregularidades durante a operação, as quais serão comunicadas ao judiciário. Entre elas, foram constatados um caso de violação do domicílio no período noturno, uma mudança de endereço sem autorização judicial e uma evasão com o equipamento descarregado.

Todos os tornozelados são monitorados em tempo real, sendo a tornozeleira eletrônica um instrumento crucial de alternativa penal e reinserção progressiva dos apenados na sociedade. A CEME realiza frequentes ações de fiscalização para garantir o cumprimento adequado dessas medidas.

O secretário da Administração Penitenciária, Helton Edi, destaca que a fiscalização das medidas diversas da prisão é uma competência da Polícia Penal. O delegado regional de São Paulo do Potengi, Rafael Câmara, ressalta a importância do trabalho integrado entre as forças de segurança, destacando que a fiscalização tem um efeito pedagógico ao confirmar a atenção das instituições ao cumprimento da execução penal.

A operação contou com a participação de cerca de 30 operadores da Segurança Pública, incluindo o Grupo de Operações Especiais (GOE) e o Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC). Atualmente, o Rio Grande do Norte possui 3.340 pessoas monitoradas eletronicamente.

Fonte: Redação

Imagem: Seap

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



São Tomé, SPP e São Pedro recebem operação de fiscalização em tornozeleiras eletrônicas



Nesta semana, a Polícia Penal, por meio da Central de Monitoramento Eletrônico (CEME) da Secretaria da Administração Penitenciária (SEAP), em colaboração com a Polícia Civil, realizou uma operação de fiscalização dos detentos em regime semiaberto que utilizam tornozeleiras eletrônicas na região Agreste Potiguar. 

A ação concentrou-se nos municípios de São Tomé, São Paulo do Potengi e São Pedro, abrangendo 20 tornozelados.

A CEME identificou irregularidades durante a operação, as quais serão comunicadas ao judiciário. Entre elas, foram constatados um caso de violação do domicílio no período noturno, uma mudança de endereço sem autorização judicial e uma evasão com o equipamento descarregado.

Todos os tornozelados são monitorados em tempo real, sendo a tornozeleira eletrônica um instrumento crucial de alternativa penal e reinserção progressiva dos apenados na sociedade. A CEME realiza frequentes ações de fiscalização para garantir o cumprimento adequado dessas medidas.

O secretário da Administração Penitenciária, Helton Edi, destaca que a fiscalização das medidas diversas da prisão é uma competência da Polícia Penal. O delegado regional de São Paulo do Potengi, Rafael Câmara, ressalta a importância do trabalho integrado entre as forças de segurança, destacando que a fiscalização tem um efeito pedagógico ao confirmar a atenção das instituições ao cumprimento da execução penal.

A operação contou com a participação de cerca de 30 operadores da Segurança Pública, incluindo o Grupo de Operações Especiais (GOE) e o Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC). Atualmente, o Rio Grande do Norte possui 3.340 pessoas monitoradas eletronicamente.

Fonte: Redação

Imagem: Seap


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos