Imagem Organização do evento

5 1 Avalie a Postagem
Article Rating
Subscribe
Notify of
3 Comentários
Anterior
Próximo Mais Votados
Inline Feedbacks
Ver Todos

Ótima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas

[…] DeniseMoreiradeSouzaOliveira em Sábado de Carnaval em Extremoz será de Cortejo AfroÓtima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas […]

[…] DeniseMoreiradeSouzaOliveira em Sábado de Carnaval em Extremoz será de Cortejo AfroÓtima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas […]

As Unidades Territoriais Tradicionais de Matriz Africana estão se organizando pela 5° vez no carnaval de Extremoz. Puxadas pelo Grupo Cultural Ègbé Logun, o 5° Cortejo Afro reunirá os Povos Tradicionais de Matriz Africana, em um ato de resistência e combate a intolerância religiosa e ao racismo, cerca de 300 pessoas são esperadas.

Tudo será puxado em ritmo de afoxé e samba reggae, além das cantigas de candomblé. Para Nilson Egbón de Exu, coordenador do Grupo Cultural Ègbé Logun, a atividade no sábado de carnaval conseguirá reunir os Povos de Matriz Africana da cidade, mostrando a diversidade afro do carnaval, “que mais casas se cheguem, entendam a importância de ocupar os espaços públicos e vivenciem um carnaval que os represente”, diz o coordenador do Grupo.

A concentração será na estação Estrela do Mar, percorrendo as ruas do município. O Cortejo não tem apoio financeiro da Prefeitura Municipal, e o centro da urbe não contará com polos de atrações para os 4 dias da folia.

Para Doté Olissassi, conselheiro nacional da Igualdade Racial, Extremoz não tem orçamento para a cultura popular e nem para as tradições de matriz africana, “não existe uma coordenação e nem planejamento, a pauta do racismo ou dos Povos e Comunidades Tradicionais passa invisível pela atual gestão.”

Abaixo segue vídeo da organização do evento:

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Sábado de Carnaval em Extremoz será de Cortejo Afro



As Unidades Territoriais Tradicionais de Matriz Africana estão se organizando pela 5° vez no carnaval de Extremoz. Puxadas pelo Grupo Cultural Ègbé Logun, o 5° Cortejo Afro reunirá os Povos Tradicionais de Matriz Africana, em um ato de resistência e combate a intolerância religiosa e ao racismo, cerca de 300 pessoas são esperadas.

Tudo será puxado em ritmo de afoxé e samba reggae, além das cantigas de candomblé. Para Nilson Egbón de Exu, coordenador do Grupo Cultural Ègbé Logun, a atividade no sábado de carnaval conseguirá reunir os Povos de Matriz Africana da cidade, mostrando a diversidade afro do carnaval, “que mais casas se cheguem, entendam a importância de ocupar os espaços públicos e vivenciem um carnaval que os represente”, diz o coordenador do Grupo.

A concentração será na estação Estrela do Mar, percorrendo as ruas do município. O Cortejo não tem apoio financeiro da Prefeitura Municipal, e o centro da urbe não contará com polos de atrações para os 4 dias da folia.

Para Doté Olissassi, conselheiro nacional da Igualdade Racial, Extremoz não tem orçamento para a cultura popular e nem para as tradições de matriz africana, “não existe uma coordenação e nem planejamento, a pauta do racismo ou dos Povos e Comunidades Tradicionais passa invisível pela atual gestão.”

Abaixo segue vídeo da organização do evento:


5 1 Avalie a Postagem
Article Rating
Subscribe
Notify of
3 Comentários
Anterior
Próximo Mais Votados
Inline Feedbacks
Ver Todos

Ótima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas

[…] DeniseMoreiradeSouzaOliveira em Sábado de Carnaval em Extremoz será de Cortejo AfroÓtima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas […]

[…] DeniseMoreiradeSouzaOliveira em Sábado de Carnaval em Extremoz será de Cortejo AfroÓtima iniciativa se a festa do povo, o povo tem que ir às ruas […]