Imagem RN agora conta com 20 pontos de atendimento – iStock/Getty Images)


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O Rio Grande do Norte enfrenta um preocupante aumento de casos de HIV, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), dados de 2012 a 2022 mostraram um aumento de 553%. Diante desse cenário alarmante, a Sesap anunciou uma série de medidas para combater a disseminação do vírus no estado.

Os números impressionam: de 93 notificações em 2012, o registro de casos de HIV disparou para 608 em 2022. Além disso, os casos de Aids também apresentaram um crescimento significativo, passando de 463 para 609 no mesmo período, representando um aumento de 31,5%, conforme revelado pelo Boletim Epidemiológico sobre HIV/Aids do Ministério da Saúde. No ano de 2023, foram registrados 348 casos, o menor número desde 2015, e 295 de Aids.

Uma das ações centrais da Sesap foi a expansão dos serviços de Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV. Anteriormente, o estado contava apenas com dois locais de atendimento para PrEP, localizados no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, e no Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró. Agora, a rede pública de atendimento conta com 20 serviços distribuídos em todas as regiões do estado. Além disso, a oferta de atendimento PEP aumentou de 28, em 2021, para 47 serviços atualmente.

A PrEP passa a ser oferecida em diversos municípios, incluindo São José de Mipibu, Mossoró, Riachuelo, Ceará Mirim, Caicó, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros, Natal, Macaíba, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Assu. Enquanto isso, a PEP está disponível em uma ampla gama de cidades, como Santo Antônio, São José de Mipibú, Mossoró, São Miguel do Gostoso, João Câmara, Ceará Mirim, Currais Novos, Caicó, São Paulo do Potengi, Santa Cruz, Pau dos Ferros, Natal, Macaíba, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Assu.

Além dessas medidas, a Sesap planeja expandir o Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais para mais municípios, mantendo o monitoramento dos serviços e a qualificação das equipes como parte dos esforços contínuos para combater o avanço do HIV no Rio Grande do Norte.

PrEP e PEP

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV é um método de prevenção à infecção pelo HIV e consiste na tomada diária de um comprimido que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o vírus, ou seja, o indivíduo se prepara antes de ter uma relação sexual de risco para o HIV.

A PrEP não é indicada para quem tem o vírus, mas para pessoas que sabem que irão se expor a uma possível contaminação, por isso ela é feita após um atendimento qualificado, no qual o profissional de saúde vai direcionar a conduta de acordo com as particularidades da pessoa que procura o serviço.

O indicado, no caso de relações sexuais, continua sendo a prevenção através do uso de preservativo, que também evita a transmissão de Doenças e Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Já a PEP é um método de prevenção à infecção pelo HIV utilizada após uma exposição ao vírus. É um atendimento de urgência e deve ser iniciada no período de duas a, no máximo, 72 horas após a exposição pela relação sexual ou por acidente com material biológico.

O medicamento deve ser utilizado continuamente por 28 dias. A PEP é indicada para aqueles que tiveram prática sexual consentida sem uso de preservativo, para casos de rompimento do preservativo, acidente com material biológico ou que foram vítimas de abuso sexual. O Rio Grande do Norte conta com 48 locais de atendimento para a PEP, localizados em 17 municípios.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



RN intensifica combate ao HIV com expansão de serviços de prevenção



O Rio Grande do Norte enfrenta um preocupante aumento de casos de HIV, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), dados de 2012 a 2022 mostraram um aumento de 553%. Diante desse cenário alarmante, a Sesap anunciou uma série de medidas para combater a disseminação do vírus no estado.

Os números impressionam: de 93 notificações em 2012, o registro de casos de HIV disparou para 608 em 2022. Além disso, os casos de Aids também apresentaram um crescimento significativo, passando de 463 para 609 no mesmo período, representando um aumento de 31,5%, conforme revelado pelo Boletim Epidemiológico sobre HIV/Aids do Ministério da Saúde. No ano de 2023, foram registrados 348 casos, o menor número desde 2015, e 295 de Aids.

Uma das ações centrais da Sesap foi a expansão dos serviços de Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV. Anteriormente, o estado contava apenas com dois locais de atendimento para PrEP, localizados no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, e no Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró. Agora, a rede pública de atendimento conta com 20 serviços distribuídos em todas as regiões do estado. Além disso, a oferta de atendimento PEP aumentou de 28, em 2021, para 47 serviços atualmente.

A PrEP passa a ser oferecida em diversos municípios, incluindo São José de Mipibu, Mossoró, Riachuelo, Ceará Mirim, Caicó, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros, Natal, Macaíba, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Assu. Enquanto isso, a PEP está disponível em uma ampla gama de cidades, como Santo Antônio, São José de Mipibú, Mossoró, São Miguel do Gostoso, João Câmara, Ceará Mirim, Currais Novos, Caicó, São Paulo do Potengi, Santa Cruz, Pau dos Ferros, Natal, Macaíba, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Assu.

Além dessas medidas, a Sesap planeja expandir o Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais para mais municípios, mantendo o monitoramento dos serviços e a qualificação das equipes como parte dos esforços contínuos para combater o avanço do HIV no Rio Grande do Norte.

PrEP e PEP

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV é um método de prevenção à infecção pelo HIV e consiste na tomada diária de um comprimido que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o vírus, ou seja, o indivíduo se prepara antes de ter uma relação sexual de risco para o HIV.

A PrEP não é indicada para quem tem o vírus, mas para pessoas que sabem que irão se expor a uma possível contaminação, por isso ela é feita após um atendimento qualificado, no qual o profissional de saúde vai direcionar a conduta de acordo com as particularidades da pessoa que procura o serviço.

O indicado, no caso de relações sexuais, continua sendo a prevenção através do uso de preservativo, que também evita a transmissão de Doenças e Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Já a PEP é um método de prevenção à infecção pelo HIV utilizada após uma exposição ao vírus. É um atendimento de urgência e deve ser iniciada no período de duas a, no máximo, 72 horas após a exposição pela relação sexual ou por acidente com material biológico.

O medicamento deve ser utilizado continuamente por 28 dias. A PEP é indicada para aqueles que tiveram prática sexual consentida sem uso de preservativo, para casos de rompimento do preservativo, acidente com material biológico ou que foram vítimas de abuso sexual. O Rio Grande do Norte conta com 48 locais de atendimento para a PEP, localizados em 17 municípios.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos