0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A rede estadual de ensino do RN detém o pior índice de atraso escolar do ensino médio brasileiro. 44,5 em cada 100 estudantes de nossas escolas estaduais estão atrasados em 2 anos ou mais. A média nacional é de 24,4 – quase a metade. Nesse quesito, o segundo pior desempenho é o da Bahia, com uma distorção aluno-série de 35,7%.

No ensino fundamental, a situação é igualmente grave. No 9º ano, 31,9% dos estudantes estão em séries atrasadas.


A distorção aluno-série (ou atraso escolar) mede o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados.


Nosso estado também coleciona marcas negativas quanto aos índices de aprovação de seus estudantes. No 5º ano do ensino fundamental, novamente somos os piores do Brasil, com apenas 82,9% de aprovação. Esses números despencam ainda mais nos três anos do ensino médio, com taxas de aprovação de 79,4%, 68,4% e 75,9%, respectivamente. Se considerarmos nossos vizinhos, como o Ceará, fica evidente o tamanho do estrago: o índice de reprovação cearense, mesmo após a pandemia, manteve-se em 0,3% – 35 vezes abaixo do nosso.

Os elevados índices de atraso escolar levam muitos alunos a abandonar definitivamente os estudos. E a soma dos muitos resultados negativos da educação no RN se reflete em altos índices de analfabetismo. Somos o 7º estado do país com maior número de analfabetos: alarmantes 10,9%.

A taxa nacional de analfabetismo recuou de 6,1% em 2019 para 5,6% em 2022, na população com 15 anos ou mais. Seguindo um desempenho similar, o RN passou de 13,4% para 10,9%, no mesmo período.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



RN: estado campeão em atraso escolar



A rede estadual de ensino do RN detém o pior índice de atraso escolar do ensino médio brasileiro. 44,5 em cada 100 estudantes de nossas escolas estaduais estão atrasados em 2 anos ou mais. A média nacional é de 24,4 – quase a metade. Nesse quesito, o segundo pior desempenho é o da Bahia, com uma distorção aluno-série de 35,7%.

No ensino fundamental, a situação é igualmente grave. No 9º ano, 31,9% dos estudantes estão em séries atrasadas.


A distorção aluno-série (ou atraso escolar) mede o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados.


Nosso estado também coleciona marcas negativas quanto aos índices de aprovação de seus estudantes. No 5º ano do ensino fundamental, novamente somos os piores do Brasil, com apenas 82,9% de aprovação. Esses números despencam ainda mais nos três anos do ensino médio, com taxas de aprovação de 79,4%, 68,4% e 75,9%, respectivamente. Se considerarmos nossos vizinhos, como o Ceará, fica evidente o tamanho do estrago: o índice de reprovação cearense, mesmo após a pandemia, manteve-se em 0,3% – 35 vezes abaixo do nosso.

Os elevados índices de atraso escolar levam muitos alunos a abandonar definitivamente os estudos. E a soma dos muitos resultados negativos da educação no RN se reflete em altos índices de analfabetismo. Somos o 7º estado do país com maior número de analfabetos: alarmantes 10,9%.

A taxa nacional de analfabetismo recuou de 6,1% em 2019 para 5,6% em 2022, na população com 15 anos ou mais. Seguindo um desempenho similar, o RN passou de 13,4% para 10,9%, no mesmo período.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos