Rio Grande do Norte realiza maior captação de órgãos desde 2020 e oferece nova chance de vida a 14 pessoas



Imagem Foto: Reprodução
0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Neste final de semana, de 24 a 26 de maio, o Rio Grande do Norte alcançou um marco significativo ao realizar a maior captação de múltiplos órgãos desde 2020, proporcionando uma nova chance de vida para 14 pessoas. A Central Estadual de Transplantes do RN informou que as doações vieram de três diferentes doadores, permitindo esse feito extraordinário.

Rogéria Medeiros, coordenadora da Central, destacou a importância dessa conquista para a população. “A nossa média é de três a quatro doações por mês. Neste final de semana, aconteceram doações nos três dias: sexta, sábado e domingo. Então, desde 2020 a gente não conseguia esse número. Esse ato impacta não só na vida dos potiguares, mas também de outros brasileiros à espera por um transplante”, afirmou Rogéria.

A distribuição dos órgãos foi realizada de forma estratégica. As córneas, coração, rins e fígados foram destinados aos pacientes que mais precisavam, tanto no estado quanto em outras regiões do país. Os fígados foram encaminhados para o Ceará e a Bahia, enquanto os demais órgãos permaneceram no RN para transplante.

Além dessas doações, parcerias entre instituições de saúde viabilizaram outras operações importantes. Uma cirurgia realizada no Hospital Rio Grande permitiu zerar a fila de espera por transplante de coração no estado. Essa conquista foi resultado de uma colaboração entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), o Governo Federal e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Outro destaque foi a operação de transporte em UTI aérea para o transplante de fígado de uma paciente de apenas 5 meses em São Paulo. Essa missão de resgate contou com a parceria entre os governos do RN e Alagoas, através do Projeto Salva Mais, uma iniciativa conjunta entre o SAMU e o Corpo de Bombeiros de Alagoas.

Esta série de eventos não apenas representa um avanço significativo para o sistema de transplantes do Rio Grande do Norte, mas também ressalta a importância das doações e a colaboração entre diversas entidades para salvar vidas.




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Rio Grande do Norte realiza maior captação de órgãos desde 2020 e oferece nova chance de vida a 14 pessoas



Imagem Foto: Reprodução


Neste final de semana, de 24 a 26 de maio, o Rio Grande do Norte alcançou um marco significativo ao realizar a maior captação de múltiplos órgãos desde 2020, proporcionando uma nova chance de vida para 14 pessoas. A Central Estadual de Transplantes do RN informou que as doações vieram de três diferentes doadores, permitindo esse feito extraordinário.

Rogéria Medeiros, coordenadora da Central, destacou a importância dessa conquista para a população. “A nossa média é de três a quatro doações por mês. Neste final de semana, aconteceram doações nos três dias: sexta, sábado e domingo. Então, desde 2020 a gente não conseguia esse número. Esse ato impacta não só na vida dos potiguares, mas também de outros brasileiros à espera por um transplante”, afirmou Rogéria.

A distribuição dos órgãos foi realizada de forma estratégica. As córneas, coração, rins e fígados foram destinados aos pacientes que mais precisavam, tanto no estado quanto em outras regiões do país. Os fígados foram encaminhados para o Ceará e a Bahia, enquanto os demais órgãos permaneceram no RN para transplante.

Além dessas doações, parcerias entre instituições de saúde viabilizaram outras operações importantes. Uma cirurgia realizada no Hospital Rio Grande permitiu zerar a fila de espera por transplante de coração no estado. Essa conquista foi resultado de uma colaboração entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), o Governo Federal e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Outro destaque foi a operação de transporte em UTI aérea para o transplante de fígado de uma paciente de apenas 5 meses em São Paulo. Essa missão de resgate contou com a parceria entre os governos do RN e Alagoas, através do Projeto Salva Mais, uma iniciativa conjunta entre o SAMU e o Corpo de Bombeiros de Alagoas.

Esta série de eventos não apenas representa um avanço significativo para o sistema de transplantes do Rio Grande do Norte, mas também ressalta a importância das doações e a colaboração entre diversas entidades para salvar vidas.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos