Imagem Bairros de Natal passam por revitalização – Foto: José Aldenir

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Em maio de 2023, a Prefeitura de Natal deu início a um conjunto de obras com o intuito de revitalizar o Centro da cidade, como parte de um projeto mais amplo de restauração do Centro Histórico de Natal. Estas intervenções abrangem tanto a região da Ribeira quanto a da Cidade Alta, com previsão de término até novembro. No caso da Cidade Alta, estima-se um prazo de seis meses para a conclusão, com expectativa de término até o final de outubro, enquanto as obras na Avenida do Contorno e na Ribeira têm previsão de finalização até a segunda quinzena de novembro. No entanto, os comerciantes da região têm manifestado preocupação com o impacto negativo nas vendas, devido às interdições.

As obras na Cidade Alta concentram-se na rua João Pessoa, Ulisses Caldas, Princesa Isabel e avenida Rio Branco, com o intuito de tornar esses espaços públicos mais atraentes tanto para o público em geral quanto para os comerciantes. O projeto, divulgado em fevereiro de 2023, inclui melhorias como a uniformização do piso, urbanização, paisagismo e a implementação de tecnologia para ocultar as fiações elétricas e de telecomunicações em tubulação subterrânea, visando reduzir a poluição visual. O início da nova fase do projeto está programado para a segunda quinzena de abril, com ajustes no planejamento arquitetônico em conformidade com as diretrizes do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), e um prazo de seis meses para a conclusão.

As ruas interditadas estão gerando dificuldades na mobilidade da população, na Rua João Pessoa, por exemplo, os pedestres e comerciantes reclamam das obras que não apresentam o progresso desejado, atrapalhando o dia a dia de quem circula por lá. O comerciante Edmilson Estelito, que trabalha no bairro há 30 anos, se preocupa com as consequências que a revitalização vem trazendo. “Preocupa porque a gente não sabe como vai ficar a questão do futuro, pra quem tem comércio e sobrevive desse comércio vai ficar uma dúvida no ar”, afirma.

Já o taxista João Eduardo critica a forma como as decisões foram tomadas. “Eu acho que antes de fazer algo assim deveria ter que ser pedido uma opinião pública, fazer uma audiência pública, e perguntar se o povo quer que feche as ruas, pois tem que dar ao povo o que o povo quer”, comenta João Eduardo. 

Na Ribeira, assim como na Cidade Alta, há uma notável presença de canteiros de obras e cercas metálicas, prejudicando a mobilidade de pedestres, ciclistas e motoristas. Apesar do transtorno, a sinalização adequada é escassa, conforme relatado por Luiz Laelson, motorista que destacou a falta de organização do trânsito na região: “Passo por aqui e não vejo nenhuma organização do trânsito, e ainda preciso parar longe para chegar onde quero”, pontua.

Com um orçamento de R$40 milhões, as obras no bairro da Ribeira estão programadas para serem concluídas coincidindo com a festa da padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação, em 21 de novembro. Segundo informações do secretário Carlson Gomes, da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), as intervenções fazem parte do projeto de urbanização da cidade, abrangendo a Pedra do Rosário, o Centro da Cidade, a Ribeira, a revitalização de duas praças, a Avenida do Contorno e o centro de contemplação onde serão realizadas as missas.

A obra principal é na Avenida do Contorno, que incluirá uma nova pista para ciclistas e pedestres, além da construção de uma nova área para eventos religiosos na Estação Turística e Religiosa Pedra do Rosário.

A empresa Certa, responsável pelas obras na Cidade Alta e Ribeira, assegurou à Tribuna que os trabalhos na Avenida do Contorno e na Ribeira estão dentro do cronograma previsto, com conclusão programada para outubro de 2024, podendo sofrer atrasos apenas devido às chuvas previstas para Natal.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Revitalização em Natal deixará ruas interditadas até novembro



Em maio de 2023, a Prefeitura de Natal deu início a um conjunto de obras com o intuito de revitalizar o Centro da cidade, como parte de um projeto mais amplo de restauração do Centro Histórico de Natal. Estas intervenções abrangem tanto a região da Ribeira quanto a da Cidade Alta, com previsão de término até novembro. No caso da Cidade Alta, estima-se um prazo de seis meses para a conclusão, com expectativa de término até o final de outubro, enquanto as obras na Avenida do Contorno e na Ribeira têm previsão de finalização até a segunda quinzena de novembro. No entanto, os comerciantes da região têm manifestado preocupação com o impacto negativo nas vendas, devido às interdições.

As obras na Cidade Alta concentram-se na rua João Pessoa, Ulisses Caldas, Princesa Isabel e avenida Rio Branco, com o intuito de tornar esses espaços públicos mais atraentes tanto para o público em geral quanto para os comerciantes. O projeto, divulgado em fevereiro de 2023, inclui melhorias como a uniformização do piso, urbanização, paisagismo e a implementação de tecnologia para ocultar as fiações elétricas e de telecomunicações em tubulação subterrânea, visando reduzir a poluição visual. O início da nova fase do projeto está programado para a segunda quinzena de abril, com ajustes no planejamento arquitetônico em conformidade com as diretrizes do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), e um prazo de seis meses para a conclusão.

As ruas interditadas estão gerando dificuldades na mobilidade da população, na Rua João Pessoa, por exemplo, os pedestres e comerciantes reclamam das obras que não apresentam o progresso desejado, atrapalhando o dia a dia de quem circula por lá. O comerciante Edmilson Estelito, que trabalha no bairro há 30 anos, se preocupa com as consequências que a revitalização vem trazendo. “Preocupa porque a gente não sabe como vai ficar a questão do futuro, pra quem tem comércio e sobrevive desse comércio vai ficar uma dúvida no ar”, afirma.

Já o taxista João Eduardo critica a forma como as decisões foram tomadas. “Eu acho que antes de fazer algo assim deveria ter que ser pedido uma opinião pública, fazer uma audiência pública, e perguntar se o povo quer que feche as ruas, pois tem que dar ao povo o que o povo quer”, comenta João Eduardo. 

Na Ribeira, assim como na Cidade Alta, há uma notável presença de canteiros de obras e cercas metálicas, prejudicando a mobilidade de pedestres, ciclistas e motoristas. Apesar do transtorno, a sinalização adequada é escassa, conforme relatado por Luiz Laelson, motorista que destacou a falta de organização do trânsito na região: “Passo por aqui e não vejo nenhuma organização do trânsito, e ainda preciso parar longe para chegar onde quero”, pontua.

Com um orçamento de R$40 milhões, as obras no bairro da Ribeira estão programadas para serem concluídas coincidindo com a festa da padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação, em 21 de novembro. Segundo informações do secretário Carlson Gomes, da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), as intervenções fazem parte do projeto de urbanização da cidade, abrangendo a Pedra do Rosário, o Centro da Cidade, a Ribeira, a revitalização de duas praças, a Avenida do Contorno e o centro de contemplação onde serão realizadas as missas.

A obra principal é na Avenida do Contorno, que incluirá uma nova pista para ciclistas e pedestres, além da construção de uma nova área para eventos religiosos na Estação Turística e Religiosa Pedra do Rosário.

A empresa Certa, responsável pelas obras na Cidade Alta e Ribeira, assegurou à Tribuna que os trabalhos na Avenida do Contorno e na Ribeira estão dentro do cronograma previsto, com conclusão programada para outubro de 2024, podendo sofrer atrasos apenas devido às chuvas previstas para Natal.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos