Imagem Obras devem começar em quatro meses – Foto: Joana Lima / Redação: Secom

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A homologação do resultado da licitação para o trabalho de engorda da orla da Praia de Ponta Negra e a complementação do restante do calçadão até a Via Costeira foi realizada pela Prefeitura do Natal nesta terça-feira (30). Após análise, o questionamento à licitação foi rejeitado pelo Executivo, permitindo que as licenças para a realização da obra, com um orçamento de R$ 73,7 milhões, avancem.

O consórcio vencedor da licitação foi formado pelas empresas DTA-AJM, especializadas em dragagem e com experiência em aterros. A DTA, em particular, foi responsável pelo aumento da faixa de areia na praia de Balneário Camboriú. O consórcio JDN-Edcon, que ficou em terceiro lugar no certame, questionou a licitação, alegando 22 irregularidades nos documentos de habilitação dos consórcios vencedores, sendo 14 atribuídas à empresa vencedora. No entanto, a Justiça não acolheu a manifestação e encerrou o processo. Administrativamente, a Prefeitura do Natal também não acatou o questionamento.

Com isso, a Prefeitura estima iniciar a obra em um prazo de três a quatro meses. O cronograma envolve a solicitação da Licença de Instalação e Operação após a homologação do resultado, seguida pelo início da obra em si. Inicialmente, serão realizadas a dragagem e o aterro hidráulico para o preenchimento artificial da praia de Ponta Negra. Posteriormente, será feita a complementação do calçadão da orla de Ponta Negra até a Via Costeira.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Resultado de licitação para engorda da Praia de Ponta Negra é homologado



A homologação do resultado da licitação para o trabalho de engorda da orla da Praia de Ponta Negra e a complementação do restante do calçadão até a Via Costeira foi realizada pela Prefeitura do Natal nesta terça-feira (30). Após análise, o questionamento à licitação foi rejeitado pelo Executivo, permitindo que as licenças para a realização da obra, com um orçamento de R$ 73,7 milhões, avancem.

O consórcio vencedor da licitação foi formado pelas empresas DTA-AJM, especializadas em dragagem e com experiência em aterros. A DTA, em particular, foi responsável pelo aumento da faixa de areia na praia de Balneário Camboriú. O consórcio JDN-Edcon, que ficou em terceiro lugar no certame, questionou a licitação, alegando 22 irregularidades nos documentos de habilitação dos consórcios vencedores, sendo 14 atribuídas à empresa vencedora. No entanto, a Justiça não acolheu a manifestação e encerrou o processo. Administrativamente, a Prefeitura do Natal também não acatou o questionamento.

Com isso, a Prefeitura estima iniciar a obra em um prazo de três a quatro meses. O cronograma envolve a solicitação da Licença de Instalação e Operação após a homologação do resultado, seguida pelo início da obra em si. Inicialmente, serão realizadas a dragagem e o aterro hidráulico para o preenchimento artificial da praia de Ponta Negra. Posteriormente, será feita a complementação do calçadão da orla de Ponta Negra até a Via Costeira.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos