Imagem Reprodução/Mandato Lucicláudio Bezerra

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Um relatório elaborado pelo mandato do vereador Lucicláudio Bezerra, com assessoria de Ellen Xavier e Felipe Sousa, expõe uma face de Santa Cruz que é preciso deixar estampada para que o problema seja conhecido: a saúde básica do município está sofrendo bastante com a escassez de equipamentos, material e a precarização da infraestrutura.

O relatório, de 23 páginas, foi elaborado com base em visitas às Unidades Básicas de Saúde (UBS) e alguns postos de saúde da zona rural. Sendo as UBS a porta de entrada para a atenção primária, era de se esperar que ela fornecesse o mínimo de resolutividade dos problemas mais elementares da população quando o assunto é saúde.

Infelizmente, porém, não é o que acontece. O vereador Lucicláudio traça uma lista de alguns dos problemas encontrados: “falta de medicação básica, demora no sistema de agendamento de exames e consultas, problemas na climatização, poucas equipes para atender a zona rural do município”.

Ar condicionado com defeito, extintor fora do vencimento, vacina guardada em geladeira

De fato, o documento apresentado pelo mandato constatou a falta de medicamentos como Metmorfina, Paracetamol, Captopril, Amoxilina, entre outros. Alguns medicamentos estão inclusive com o fornecimento suspenso. Rigorosamente todas as UBS sofriam com escassez de remédios em suas farmácias. Os problemas na infraestrutura, como aparelhos de ar condicionado com defeito, extintores vencidos, bebedouros sem uso e até mesmo lixeiras quebradas, deixam claro o quão alarmante está a situação. Para se ter uma ideia da situação, a UBS do Centro sequer conta com uma câmara fria para armazenar as vacinas; os servidores precisam utilizar improvisadamente uma geladeira para que esses insumos não sejam perdidos.

O efeito de tudo isso é um serviço precário, com demora no atendimento à população e inclusive falta de acompanhamento adequado para as populações da zona rural de Santa Cruz. “A população chega a passar meses ou até anos esperando por exames e consultas especializados”, diz o vereador Lucicláudio. “É lamentável ter que esperar até seis meses para fazer um exame laboratorial simples”.

Propostas para melhoria do serviço de saúde de Santa Cruz

Talvez o ponto mais importante do relatório apresentado por Lucicláudio seja as propostas apresentadas. Após um diagnóstico detalhado dos problemas de cada UBS, com direito a várias fotografias dos locais, contato com a população e listagem dos problemas, o documento traz um conjunto de propostas que apontam um caminho viável para a melhoria do serviço de saúde em Santa Cruz. Segue um resumo delas abaixo:

  1. – Mutirões para realização de consultas e exames especializados;
  2. – Licitações otimizadas para aquisição de medicamentos;
  3. – Melhora na logística da manutenção dos aparelhos de ar condicionado;
  4. – Adequar espaços rurais para atender as comunidades distantes da zona urbana;
  5. – Melhorar o Posto de Saúde do Sítio Baixio do Roçado, que está com a situação mais grave que os demais.

É bom destacar que Lucicláudio Bezerra conhece os problemas da saúde do município bem antes de ser vereador, já que ele é agente comunitário de saúde. Que ele e outros vereadores sigam firmes na fiscalização do serviços públicos.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Relatório expõe situação de abandono da saúde básica em Santa Cruz e traz propostas de melhorias



Um relatório elaborado pelo mandato do vereador Lucicláudio Bezerra, com assessoria de Ellen Xavier e Felipe Sousa, expõe uma face de Santa Cruz que é preciso deixar estampada para que o problema seja conhecido: a saúde básica do município está sofrendo bastante com a escassez de equipamentos, material e a precarização da infraestrutura.

O relatório, de 23 páginas, foi elaborado com base em visitas às Unidades Básicas de Saúde (UBS) e alguns postos de saúde da zona rural. Sendo as UBS a porta de entrada para a atenção primária, era de se esperar que ela fornecesse o mínimo de resolutividade dos problemas mais elementares da população quando o assunto é saúde.

Infelizmente, porém, não é o que acontece. O vereador Lucicláudio traça uma lista de alguns dos problemas encontrados: “falta de medicação básica, demora no sistema de agendamento de exames e consultas, problemas na climatização, poucas equipes para atender a zona rural do município”.

Ar condicionado com defeito, extintor fora do vencimento, vacina guardada em geladeira

De fato, o documento apresentado pelo mandato constatou a falta de medicamentos como Metmorfina, Paracetamol, Captopril, Amoxilina, entre outros. Alguns medicamentos estão inclusive com o fornecimento suspenso. Rigorosamente todas as UBS sofriam com escassez de remédios em suas farmácias. Os problemas na infraestrutura, como aparelhos de ar condicionado com defeito, extintores vencidos, bebedouros sem uso e até mesmo lixeiras quebradas, deixam claro o quão alarmante está a situação. Para se ter uma ideia da situação, a UBS do Centro sequer conta com uma câmara fria para armazenar as vacinas; os servidores precisam utilizar improvisadamente uma geladeira para que esses insumos não sejam perdidos.

O efeito de tudo isso é um serviço precário, com demora no atendimento à população e inclusive falta de acompanhamento adequado para as populações da zona rural de Santa Cruz. “A população chega a passar meses ou até anos esperando por exames e consultas especializados”, diz o vereador Lucicláudio. “É lamentável ter que esperar até seis meses para fazer um exame laboratorial simples”.

Propostas para melhoria do serviço de saúde de Santa Cruz

Talvez o ponto mais importante do relatório apresentado por Lucicláudio seja as propostas apresentadas. Após um diagnóstico detalhado dos problemas de cada UBS, com direito a várias fotografias dos locais, contato com a população e listagem dos problemas, o documento traz um conjunto de propostas que apontam um caminho viável para a melhoria do serviço de saúde em Santa Cruz. Segue um resumo delas abaixo:

  1. – Mutirões para realização de consultas e exames especializados;
  2. – Licitações otimizadas para aquisição de medicamentos;
  3. – Melhora na logística da manutenção dos aparelhos de ar condicionado;
  4. – Adequar espaços rurais para atender as comunidades distantes da zona urbana;
  5. – Melhorar o Posto de Saúde do Sítio Baixio do Roçado, que está com a situação mais grave que os demais.

É bom destacar que Lucicláudio Bezerra conhece os problemas da saúde do município bem antes de ser vereador, já que ele é agente comunitário de saúde. Que ele e outros vereadores sigam firmes na fiscalização do serviços públicos.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos