0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
2 Comentários
Anterior
Próximo Mais Votados
Inline Feedbacks
Ver Todos

Pena que essa matéria não está assinada, mas de todo modo passa a ser de inteira responsabilidade do próprio blog. Devo informar que é MENTIRA. Não aceito meu nome envolvido em mentiras e tomarei as providências para que prove o que foi informado. Nunca fiz negociação política nenhuma com o atual prefeito, nem ninguém foi excluído do nosso partido por pensar de uma ou outra forma. Essa é mais uma mentira que deverá ser responsabilizada e DESAFIO que prove o contrário. Quem posta algo difamatório e tem a mínima responsabilidade, óbvio, deverá ter condições de provar tudo em juízo, veremos os próximos capítulos.

Caro Sandro, desejamos publicar sua resposta sobre a matéria na íntegra. Caso tenha interesse, favor enviar para redacao@opotengi.com.br
Gratos pelo diálogo democrático que o colega propõe.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Ceará-Mirim, nos últimos dias do prazo-limite para filiação partidária, no início deste mês, sofreu uma profunda mudança em seus quadros.

Os diretórios municipal e estadual articularam para a sigla fazer parte da base do prefeito Júlio César (PSD). A negociação foi costurada entre Júlio e o presidente estadual do partido, ex-deputado estadual Sandro Pimentel.

Comissionados que fazem parte da gestão municipal, um total de 15, se filiaram a federação PSOL/REDE entre o fim de março e início de abril.

Carlos Sobral, que até bem pouco tempo era o presidente municipal do PSOL, em 28 de março, por meio de portaria no 1.137, foi nomeado Diretor de Planejamento e Projetos Ambientais Urbanístico, junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo.

Com a saída de Carlos Sobral, quem assumiu o diretório foi José Roberto Moura, que teve sua namorada, Sâmara Costa, indicada como secretária-adjunta de Meio Ambiente e Urbanismo, no mesmo período que saiu a portaria de Sobral.

O caso ganha contorno ainda mais dramático porque filiados que foram contra a movimentação de Sandro Pimentel foram desligados da agremiação sem nenhum tipo de comunicado prévio.

A guinada à direita do PSOL ceará-mirinense pegou seus filiados de surpresa. Quem é contrário a articulação de Sandro Pimentel trabalha para levar o caso à direção nacional do partido, que veta alianças com siglas alinhadas ao bolsonarismo.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



PSOL se transfigura em Ceará-Mirim e, agora, é governista



O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Ceará-Mirim, nos últimos dias do prazo-limite para filiação partidária, no início deste mês, sofreu uma profunda mudança em seus quadros.

Os diretórios municipal e estadual articularam para a sigla fazer parte da base do prefeito Júlio César (PSD). A negociação foi costurada entre Júlio e o presidente estadual do partido, ex-deputado estadual Sandro Pimentel.

Comissionados que fazem parte da gestão municipal, um total de 15, se filiaram a federação PSOL/REDE entre o fim de março e início de abril.

Carlos Sobral, que até bem pouco tempo era o presidente municipal do PSOL, em 28 de março, por meio de portaria no 1.137, foi nomeado Diretor de Planejamento e Projetos Ambientais Urbanístico, junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo.

Com a saída de Carlos Sobral, quem assumiu o diretório foi José Roberto Moura, que teve sua namorada, Sâmara Costa, indicada como secretária-adjunta de Meio Ambiente e Urbanismo, no mesmo período que saiu a portaria de Sobral.

O caso ganha contorno ainda mais dramático porque filiados que foram contra a movimentação de Sandro Pimentel foram desligados da agremiação sem nenhum tipo de comunicado prévio.

A guinada à direita do PSOL ceará-mirinense pegou seus filiados de surpresa. Quem é contrário a articulação de Sandro Pimentel trabalha para levar o caso à direção nacional do partido, que veta alianças com siglas alinhadas ao bolsonarismo.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
2 Comentários
Anterior
Próximo Mais Votados
Inline Feedbacks
Ver Todos

Pena que essa matéria não está assinada, mas de todo modo passa a ser de inteira responsabilidade do próprio blog. Devo informar que é MENTIRA. Não aceito meu nome envolvido em mentiras e tomarei as providências para que prove o que foi informado. Nunca fiz negociação política nenhuma com o atual prefeito, nem ninguém foi excluído do nosso partido por pensar de uma ou outra forma. Essa é mais uma mentira que deverá ser responsabilizada e DESAFIO que prove o contrário. Quem posta algo difamatório e tem a mínima responsabilidade, óbvio, deverá ter condições de provar tudo em juízo, veremos os próximos capítulos.

Caro Sandro, desejamos publicar sua resposta sobre a matéria na íntegra. Caso tenha interesse, favor enviar para redacao@opotengi.com.br
Gratos pelo diálogo democrático que o colega propõe.