Prefeito de João Câmara quer parcelar em três anos o pagamento de professores
Imagem Assembleia dos Profissionais de Educação de João Câmara

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Em João Câmara, a decisão da Prefeitura Municipal sobre o pagamento do retroativo do magistério está dando o que falar!

Professores da Rede Municipal de Educação que não receberam o Piso Salarial por oito meses, terão este valor devido pela gestão pago em nada menos do que 36 parcelas, ou seja, em três anos de pagamento.

Na Assembleia dos Profissionais de Educação de João Câmara, a notícia foi recebida com indignação pelos presentes.

A professora e diretora da regional João Câmara do SINTE-RN, Egivania Santos, classificou a proposta de parcelar o pagamento em 36 vezes como “ um desaforo à categoria”, além de destacar a falta de respeito desse gestor, que também é professor.

Nas redes sociais, muitas pessoas criticaram a ação do prefeito Manoel Bernardo e seu vice Maurício Filho:

“João Câmara precisa de políticos comprometidos e cidadãos também, tirem esse povo do poder pelo amor de Deus. Essa cidade precisa retomar o crescimento. Vem.” 

“Concordo plenamente ! Sinceramente é um descaso com os trabalhadores da educação. Um absurdo oito meses para ser pago em trinta e seis , onde já se viu isso?”

Outros problemas na educação

Em João Câmara, a Rede Municipal de Educação tem sofrido com outras situações como a falta de manutenção dos ônibus escolares que deixou alunos de todos os níveis sem aulas e a má gestão das ruas e estradas que deixa escolas sem acesso  nos períodos de chuva. 

Para saber mais notícias do RN clique aqui.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Prefeito de João Câmara quer parcelar em três anos o pagamento de professores



Prefeito de João Câmara quer parcelar em três anos o pagamento de professores

Em João Câmara, a decisão da Prefeitura Municipal sobre o pagamento do retroativo do magistério está dando o que falar!

Professores da Rede Municipal de Educação que não receberam o Piso Salarial por oito meses, terão este valor devido pela gestão pago em nada menos do que 36 parcelas, ou seja, em três anos de pagamento.

Na Assembleia dos Profissionais de Educação de João Câmara, a notícia foi recebida com indignação pelos presentes.

A professora e diretora da regional João Câmara do SINTE-RN, Egivania Santos, classificou a proposta de parcelar o pagamento em 36 vezes como “ um desaforo à categoria”, além de destacar a falta de respeito desse gestor, que também é professor.

Nas redes sociais, muitas pessoas criticaram a ação do prefeito Manoel Bernardo e seu vice Maurício Filho:

“João Câmara precisa de políticos comprometidos e cidadãos também, tirem esse povo do poder pelo amor de Deus. Essa cidade precisa retomar o crescimento. Vem.” 

“Concordo plenamente ! Sinceramente é um descaso com os trabalhadores da educação. Um absurdo oito meses para ser pago em trinta e seis , onde já se viu isso?”

Outros problemas na educação

Em João Câmara, a Rede Municipal de Educação tem sofrido com outras situações como a falta de manutenção dos ônibus escolares que deixou alunos de todos os níveis sem aulas e a má gestão das ruas e estradas que deixa escolas sem acesso  nos períodos de chuva. 

Para saber mais notícias do RN clique aqui.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos