Imagem Reprodução

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O preço do gás de cozinha atingiu, em novembro, patamares alarmantes em 71 municípios brasileiros, superando a média nacional semanal do século, registrada entre os dias 10 e 16 de abril de 2022, que foi de R$ 113,66.

Na cidade de Tefé, no Amazonas, o custo do botijão de 13 quilos do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) atingiu um novo recorde, sendo comercializado a R$ 152, representando um aumento de quase 34% em relação à maior média nacional anterior. Este valor coloca Tefé como a cidade com o preço mais elevado do país.

A análise da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) revela que, na semana de 12 a 18 de novembro, o valor do botijão de gás variou entre R$ 114 e R$ 152 em 456 municípios brasileiros. Em 71 dessas localidades, os preços ultrapassaram a marca da série histórica, que tem início em julho de 2001, quando a agência federal começou a divulgar os valores do gás de cozinha.

O Observatório Social do Petróleo destaca que seis das 10 cidades com os preços mais elevados estão localizadas na região Norte do país, que é parcialmente abastecida pela Refinaria da Amazônia (Ream). Esta unidade de refino, privatizada há cerca de um ano, tem consistentemente liderado os registros de combustíveis mais caros, conforme apontado pelo OSP.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Preço do gás de cozinha já passa dos R$ 110 em diversas cidades do país



O preço do gás de cozinha atingiu, em novembro, patamares alarmantes em 71 municípios brasileiros, superando a média nacional semanal do século, registrada entre os dias 10 e 16 de abril de 2022, que foi de R$ 113,66.

Na cidade de Tefé, no Amazonas, o custo do botijão de 13 quilos do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) atingiu um novo recorde, sendo comercializado a R$ 152, representando um aumento de quase 34% em relação à maior média nacional anterior. Este valor coloca Tefé como a cidade com o preço mais elevado do país.

A análise da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) revela que, na semana de 12 a 18 de novembro, o valor do botijão de gás variou entre R$ 114 e R$ 152 em 456 municípios brasileiros. Em 71 dessas localidades, os preços ultrapassaram a marca da série histórica, que tem início em julho de 2001, quando a agência federal começou a divulgar os valores do gás de cozinha.

O Observatório Social do Petróleo destaca que seis das 10 cidades com os preços mais elevados estão localizadas na região Norte do país, que é parcialmente abastecida pela Refinaria da Amazônia (Ream). Esta unidade de refino, privatizada há cerca de um ano, tem consistentemente liderado os registros de combustíveis mais caros, conforme apontado pelo OSP.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos