Polícia Federal indicia Ex-Presidente Jair Bolsonaro em dois inquéritos



0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Imagem Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) decidiu indiciar o ex-presidente Jair Bolsonaro em dois inquéritos distintos: um relacionado à venda ilegal de joias no exterior e outro referente à falsificação de cartões de vacinação contra a Covid-19.

O pedido de indiciamento foi finalizado e será encaminhado à Procuradoria-Geral da República (PGR) nos próximos dias, conforme fontes da cúpula da PF.

Além de Jair Bolsonaro, a PF também indiciará vários aliados e auxiliares do ex-presidente. Entre os indiciados estão os advogados Fabio Wajngarten e Frederico Wasseff. O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, também será indiciado após ter firmado um acordo de delação premiada com a PF.

O primeiro inquérito investiga a venda ilegal de joias no exterior, uma prática que violaria leis de exportação e tributação. As joias, adquiridas durante o mandato presidencial, foram supostamente comercializadas sem a devida declaração às autoridades competentes.

O segundo inquérito apura a falsificação de cartões de vacinação contra a Covid-19. Documentos fraudulentos teriam sido emitidos para Bolsonaro e outras pessoas próximas a ele, permitindo a falsa comprovação de imunização.

O indiciamento formal pela PF é um passo significativo no processo judicial. A Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá analisar os pedidos de indiciamento e decidir sobre a apresentação de denúncias formais contra os envolvidos.






O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Polícia Federal indicia Ex-Presidente Jair Bolsonaro em dois inquéritos



Imagem Foto: Reprodução


A Polícia Federal (PF) decidiu indiciar o ex-presidente Jair Bolsonaro em dois inquéritos distintos: um relacionado à venda ilegal de joias no exterior e outro referente à falsificação de cartões de vacinação contra a Covid-19.

O pedido de indiciamento foi finalizado e será encaminhado à Procuradoria-Geral da República (PGR) nos próximos dias, conforme fontes da cúpula da PF.

Além de Jair Bolsonaro, a PF também indiciará vários aliados e auxiliares do ex-presidente. Entre os indiciados estão os advogados Fabio Wajngarten e Frederico Wasseff. O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, também será indiciado após ter firmado um acordo de delação premiada com a PF.

O primeiro inquérito investiga a venda ilegal de joias no exterior, uma prática que violaria leis de exportação e tributação. As joias, adquiridas durante o mandato presidencial, foram supostamente comercializadas sem a devida declaração às autoridades competentes.

O segundo inquérito apura a falsificação de cartões de vacinação contra a Covid-19. Documentos fraudulentos teriam sido emitidos para Bolsonaro e outras pessoas próximas a ele, permitindo a falsa comprovação de imunização.

O indiciamento formal pela PF é um passo significativo no processo judicial. A Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá analisar os pedidos de indiciamento e decidir sobre a apresentação de denúncias formais contra os envolvidos.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos