Moradores se organizam para protestar por solução urgente na duplicação da Reta Tabajara



0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Moradores, comerciantes e lideranças comunitárias de Macaíba se reunirão nesta quinta-feira, 11, para organizar uma mobilização e exigir uma solução urgente para o impasse causado pela paralisação das obras de duplicação da Reta Tabajara. A situação, que se arrasta há mais de uma década, está gerando prejuízos significativos nas relações comerciais e no trânsito da cidade.

Os residentes enfrentam dificuldades crescentes para acessar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Macaíba devido ao fechamento de acessos da BR-304 às principais vias urbanas. Além disso, as comunidades ao sul da cidade estão sofrendo com restrições de trânsito, já que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) fechou três acessos cruciais, deixando a população com apenas uma rota viável de acesso.

Segundo Thomas Sena, morador local, a situação é crítica e o fechamento dos acessos tem causado sérios transtornos. “Desde dezembro do ano passado, o Dnit fechou os acessos da rodovia às principais vias da cidade. Isso tem prejudicado o acesso à UPA, aos comércios locais e a várias áreas importantes da cidade. As pessoas estão tendo que se deslocar a pé, enfrentando condições precárias de barro e poeira. A situação é terrível”, relata.

Ele compartilha um episódio pessoal chocante para ilustrar a gravidade da situação. “Recentemente, fui atacado por um enxame de abelhas e só consegui chegar à UPA depois de fazer uma manobra proibida no trânsito. Meu filho teve que entrar na contramão para me salvar. É esse tipo de situação que estamos enfrentando”, lamenta.

Além disso, Sena expressa sua frustração com a lentidão das obras, descrevendo o progresso como “a passos de tartaruga”. “A verdade é que não há recursos suficientes para finalizar essa obra. As equipes de trabalhadores foram dispensadas e a população está extremamente insatisfeita com o descaso das autoridades”, desabafa.




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Moradores se organizam para protestar por solução urgente na duplicação da Reta Tabajara





Moradores, comerciantes e lideranças comunitárias de Macaíba se reunirão nesta quinta-feira, 11, para organizar uma mobilização e exigir uma solução urgente para o impasse causado pela paralisação das obras de duplicação da Reta Tabajara. A situação, que se arrasta há mais de uma década, está gerando prejuízos significativos nas relações comerciais e no trânsito da cidade.

Os residentes enfrentam dificuldades crescentes para acessar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Macaíba devido ao fechamento de acessos da BR-304 às principais vias urbanas. Além disso, as comunidades ao sul da cidade estão sofrendo com restrições de trânsito, já que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) fechou três acessos cruciais, deixando a população com apenas uma rota viável de acesso.

Segundo Thomas Sena, morador local, a situação é crítica e o fechamento dos acessos tem causado sérios transtornos. “Desde dezembro do ano passado, o Dnit fechou os acessos da rodovia às principais vias da cidade. Isso tem prejudicado o acesso à UPA, aos comércios locais e a várias áreas importantes da cidade. As pessoas estão tendo que se deslocar a pé, enfrentando condições precárias de barro e poeira. A situação é terrível”, relata.

Ele compartilha um episódio pessoal chocante para ilustrar a gravidade da situação. “Recentemente, fui atacado por um enxame de abelhas e só consegui chegar à UPA depois de fazer uma manobra proibida no trânsito. Meu filho teve que entrar na contramão para me salvar. É esse tipo de situação que estamos enfrentando”, lamenta.

Além disso, Sena expressa sua frustração com a lentidão das obras, descrevendo o progresso como “a passos de tartaruga”. “A verdade é que não há recursos suficientes para finalizar essa obra. As equipes de trabalhadores foram dispensadas e a população está extremamente insatisfeita com o descaso das autoridades”, desabafa.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos