Imagem Redes sociais

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Rodrigo Codes, de maneira consecutiva, venceu mais um pleito para Reitoria da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Se a vitória de 2020 não foi respeitada, essa certamente será. A vitória da chapa Rodrigo Codes-Nildo Dias é o alento de que dias melhores virão na universidade, que nos últimos 4 anos passou por enormes turbulências na gestão Ludimilla Oliveira.

A administração Ludimilla deixou a desejar. Com pouco o que mostrar, a professora sai da cadeira de reitora deixando máculas institucionais. Ludimilla poderia ter se poupado do excessivo desgaste que passou, só era não ter topado o convescote bolsonarista, mas a vaidade falou mais alto. A docente sai pelas portas dos fundos, tendo que recuperar a reputação de seu currículo acadêmico daqui para frente.

A reitora perdeu em 2 dos 3 segmentos acadêmicos. Nem mesmo entre os técnicos, onde havia expectativa de vitória, conseguiu levar. Ficou em 3º lugar entre os professores, movimento que tende a ser mais organizado. Sua vitória entre os discentes, categoria difusa, só ocorreu por conta da divisão acirrada dos votos entre Rodrigo e Jean, que juntos tiveram mais votos que Ludimilla.

Rodrigo entra para a história da UFERSA, e certamente sua gestão será cobrada para trazer a estabilidade institucional que a universidade tanto anseia. Há cheiro de coisa boa vindo dos corredores do semiárido da comunidade ufersiana.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Ludimilla sai deixando máculas; Codes obtém vitória histórica



Rodrigo Codes, de maneira consecutiva, venceu mais um pleito para Reitoria da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Se a vitória de 2020 não foi respeitada, essa certamente será. A vitória da chapa Rodrigo Codes-Nildo Dias é o alento de que dias melhores virão na universidade, que nos últimos 4 anos passou por enormes turbulências na gestão Ludimilla Oliveira.

A administração Ludimilla deixou a desejar. Com pouco o que mostrar, a professora sai da cadeira de reitora deixando máculas institucionais. Ludimilla poderia ter se poupado do excessivo desgaste que passou, só era não ter topado o convescote bolsonarista, mas a vaidade falou mais alto. A docente sai pelas portas dos fundos, tendo que recuperar a reputação de seu currículo acadêmico daqui para frente.

A reitora perdeu em 2 dos 3 segmentos acadêmicos. Nem mesmo entre os técnicos, onde havia expectativa de vitória, conseguiu levar. Ficou em 3º lugar entre os professores, movimento que tende a ser mais organizado. Sua vitória entre os discentes, categoria difusa, só ocorreu por conta da divisão acirrada dos votos entre Rodrigo e Jean, que juntos tiveram mais votos que Ludimilla.

Rodrigo entra para a história da UFERSA, e certamente sua gestão será cobrada para trazer a estabilidade institucional que a universidade tanto anseia. Há cheiro de coisa boa vindo dos corredores do semiárido da comunidade ufersiana.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos