Loteamento Monsenhor Raimundo de Santa Cruz pede socorro
Imagem Ruas abandonadas e sem iluminação no Loteamento Monsenhor Raimundo

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O loteamento Monsenhor Raimundo Gomes Barbosa, localizado em Santa Cruz, encontra-se em estado de calamidade. Após as recentes chuvas a situação se agravou.

Moradores que buscaram o vereador do município, Lucicláudio, denunciam o descaso constante do bairro esquecido desde sua concepção. Eles denunciam uma série de problemas que vão desde a falta de infraestrutura básica até a ausência de serviços públicos essenciais.

Concebido com promessas de drenagem, esgotamento sanitário, iluminação pública, entre outros, os moradores relatam que tais compromissos nunca foram cumpridos. Segundo eles, tanto o proprietário do loteamento quanto as imobiliárias e a prefeitura prometeram solucionar essas questões, porém, até o momento, pouco ou nada foi feito.

As ruas do bairro estão em condições precárias, tornando-se praticamente intransitáveis após as chuvas. A iluminação pública é praticamente inexistente, com a maioria das lâmpadas queimadas, deixando os moradores em completa escuridão durante a noite. Além disso, a presença de uma densa vegetação de algaroba tem gerado preocupações.

Um morador que não quis se identificar fez um relato da situação:

“Hoje o que resta das promessas do chamado Loteamento do Padre são estradas de barro de louça intransitáveis. A maioria dos postes tem lâmpadas queimadas e vivemos numa verdadeira floresta de algaroba repleta de insetos e animais peçonhentos.”

A coleta de lixo ocorre apenas uma vez por semana, deixando o bairro sujeito a acumulação de resíduos, enquanto o fornecimento de água é irregular, com períodos de até 45 dias sem abastecimento. 

Essa situação contrasta drasticamente com a propriedade do prefeito Ivanildinho Ferreira, situada no mesmo loteamento, que conta com todas as comodidades e infraestrutura adequada.

O morador completa:

“Nosso bairro está a anos luz de ser o bairro que o prefeito Ivanildinho Ferreira tinha prometido pra gente.”

Diante desse cenário de abandono e descaso, os moradores clamam por socorro. A Prefeitura de Santa Cruz, responsável por mitigar esses problemas, alega não ter recursos para intervir na situação. 

Enquanto isso, o bairro Monsenhor Raimundo Gomes Barbosa agoniza, esperando por soluções urgentes para seus problemas estruturais e de serviços públicos.

Para saber mais notícias do RN, clique aqui.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Loteamento Monsenhor Raimundo de Santa Cruz pede socorro



Loteamento Monsenhor Raimundo de Santa Cruz pede socorro

O loteamento Monsenhor Raimundo Gomes Barbosa, localizado em Santa Cruz, encontra-se em estado de calamidade. Após as recentes chuvas a situação se agravou.

Moradores que buscaram o vereador do município, Lucicláudio, denunciam o descaso constante do bairro esquecido desde sua concepção. Eles denunciam uma série de problemas que vão desde a falta de infraestrutura básica até a ausência de serviços públicos essenciais.

Concebido com promessas de drenagem, esgotamento sanitário, iluminação pública, entre outros, os moradores relatam que tais compromissos nunca foram cumpridos. Segundo eles, tanto o proprietário do loteamento quanto as imobiliárias e a prefeitura prometeram solucionar essas questões, porém, até o momento, pouco ou nada foi feito.

As ruas do bairro estão em condições precárias, tornando-se praticamente intransitáveis após as chuvas. A iluminação pública é praticamente inexistente, com a maioria das lâmpadas queimadas, deixando os moradores em completa escuridão durante a noite. Além disso, a presença de uma densa vegetação de algaroba tem gerado preocupações.

Um morador que não quis se identificar fez um relato da situação:

“Hoje o que resta das promessas do chamado Loteamento do Padre são estradas de barro de louça intransitáveis. A maioria dos postes tem lâmpadas queimadas e vivemos numa verdadeira floresta de algaroba repleta de insetos e animais peçonhentos.”

A coleta de lixo ocorre apenas uma vez por semana, deixando o bairro sujeito a acumulação de resíduos, enquanto o fornecimento de água é irregular, com períodos de até 45 dias sem abastecimento. 

Essa situação contrasta drasticamente com a propriedade do prefeito Ivanildinho Ferreira, situada no mesmo loteamento, que conta com todas as comodidades e infraestrutura adequada.

O morador completa:

“Nosso bairro está a anos luz de ser o bairro que o prefeito Ivanildinho Ferreira tinha prometido pra gente.”

Diante desse cenário de abandono e descaso, os moradores clamam por socorro. A Prefeitura de Santa Cruz, responsável por mitigar esses problemas, alega não ter recursos para intervir na situação. 

Enquanto isso, o bairro Monsenhor Raimundo Gomes Barbosa agoniza, esperando por soluções urgentes para seus problemas estruturais e de serviços públicos.

Para saber mais notícias do RN, clique aqui.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos