Jorginho articula pela permanência de Dr. Airton



Imagem Internet
0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A Câmara Municipal de Tangará colocou na pauta desta terça-feira (12/12) os dois pedidos de admissibilidade do impeachment do prefeito Dr. Airton Bezerra. Os pedidos constavam na pauta da sessão ordinária da última terça-feira (05/12), contudo, não foram votados, a expectativa é que sejam analisados na sessão de hoje a noite.

A administração de Dr. Airton é altamente impopular, segundo pesquisa PERFIL/TANGARÁ, realizada em abril, o alcaide é rejeitado por 8 em cada 10 tangarenses. Com tamanha rejeição, seria de se esperar que os pedidos prosperassem com facilidade na Câmara. No entanto, a possibilidade é que o plenário legislativo rejeite a admissibilidade, e Dr. Airton continue, em teoria, como prefeito, já que na prática, é sua filha, Elane Bezerra, secretária de Administração, Finanças e Tributação, quem comanda o Executivo.

A trama contra a derrubada do impeachment tem as digitais do ex-prefeito Jorge Bezerra, o Jorginho, já que a continuação de Dr. Airton no Executivo lhe é benéfica. A fórmula é simples: com a manutenção do alcaide na Prefeitura, o hecatombe administrativo prossegue, beneficiando Jorginho, que contaria com um recall eleitoral para voltar à chefia municipal. A pesquisa PERFIL/TANGARÁ mostra o ex-prefeito como franco favorito para vencer o pleito de 2024.

Pela articulação de Jorginho, os vereadores Wilson Fonseca, Antônio Custódio, Paulo Paduca, Ricardo Vicente, Cezinha Barbosa e Nilson Lima se oporão a admissibilidade, formando maioria para barrar o impeachment. A votação está marcada para ocorrer às 18h30 e será transmitida ao vivo pelos canais do legislativo tangarense. A possível permanência de Dr. Airton testará a quantas anda a liderança de Jorginho.




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Jorginho articula pela permanência de Dr. Airton



Imagem Internet


A Câmara Municipal de Tangará colocou na pauta desta terça-feira (12/12) os dois pedidos de admissibilidade do impeachment do prefeito Dr. Airton Bezerra. Os pedidos constavam na pauta da sessão ordinária da última terça-feira (05/12), contudo, não foram votados, a expectativa é que sejam analisados na sessão de hoje a noite.

A administração de Dr. Airton é altamente impopular, segundo pesquisa PERFIL/TANGARÁ, realizada em abril, o alcaide é rejeitado por 8 em cada 10 tangarenses. Com tamanha rejeição, seria de se esperar que os pedidos prosperassem com facilidade na Câmara. No entanto, a possibilidade é que o plenário legislativo rejeite a admissibilidade, e Dr. Airton continue, em teoria, como prefeito, já que na prática, é sua filha, Elane Bezerra, secretária de Administração, Finanças e Tributação, quem comanda o Executivo.

A trama contra a derrubada do impeachment tem as digitais do ex-prefeito Jorge Bezerra, o Jorginho, já que a continuação de Dr. Airton no Executivo lhe é benéfica. A fórmula é simples: com a manutenção do alcaide na Prefeitura, o hecatombe administrativo prossegue, beneficiando Jorginho, que contaria com um recall eleitoral para voltar à chefia municipal. A pesquisa PERFIL/TANGARÁ mostra o ex-prefeito como franco favorito para vencer o pleito de 2024.

Pela articulação de Jorginho, os vereadores Wilson Fonseca, Antônio Custódio, Paulo Paduca, Ricardo Vicente, Cezinha Barbosa e Nilson Lima se oporão a admissibilidade, formando maioria para barrar o impeachment. A votação está marcada para ocorrer às 18h30 e será transmitida ao vivo pelos canais do legislativo tangarense. A possível permanência de Dr. Airton testará a quantas anda a liderança de Jorginho.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos