0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A proximidade da data anunciada para a abertura do desvio oficial na BR 304, próximo a Lages, no trecho que conecta Natal a Mossoró, está gerando uma mistura de expectativa e incredulidade entre a população que utiliza diariamente essa importante via de deslocamento.

O governo anunciou que a inauguração do desvio público seria nesta sexta-feira (10), enquanto isso a população faz uso de um desvio privado, que foi improvisado devido a necessidade de locomoção, onde contribuem com uma taxa entre R$10 a 20 reais. A redação de O Potengi foi conhecer o desvio e conversou com alguns motoristas que passavam pelo local.

O desvio é composto por uma estrada de terra, que com a chuva dificulta o percurso, ficando coberto por lama. Segundo informações de funcionários locais, nos últimos dias, o tempo médio de espera para conseguir chegar na via particular era de meia hora. Hoje, no entanto, o tempo de espera passou a ser de 1 hora.

Nossa equipe até o momento, está há 30 minutos aguardando que os veículos que vem sentido Mossoró a Natal concluam sua travessia, para que os veículos que vão sentido Natal a Mossoró possam começar seu trajeto, isso acontece porque o desvio privado possui apenas uma única via.

No acesso usado por moradores, comerciantes e até mesmo a Polícia Civil, conversamos com alguns motoristas que expressaram sua ansiedade pela conclusão das obras e pela retomada de um trecho em melhores condições. No entanto, a falta de confiança no prazo estabelecido pelo governo é evidente, afirmando que não acreditam que a entrega aconteça nesta semana.

Apesar das dificuldades, algumas pessoas conseguem encontrar aspectos positivos na situação, como Francisco de Assis, comerciante local de frutas, relata que suas vendas aumentaram um pouco devido ao maior tempo de espera dos veículos, o que tem levado mais clientes ao seu comércio. No entanto, ele reconhece que os transtornos enfrentados pelos motoristas não são insignificantes.

Além de seu Francisco, o velho Tinga, também morador da região, está se beneficiando ao prestar serviços de manutenção e controle de acesso ao desvio privado. Ele e mais dois colegas, auxiliam os motoristas que utilizam essa rota alternativa, proporcionando um pequeno alívio nas dificuldades enfrentadas.

Em meio a solução improvisada, a incredulidade persiste entre aqueles que observam as obras na BR 304. A falta de conclusão do desvio público e os constantes atrasos nas obras levantam dúvidas sobre a viabilidade do prazo estabelecido pelo governo para amanhã. A expectativa inicial de uma solução rápida e eficiente agora é substituída por um sentimento generalizado de descrença e preocupação entre os usuários da via.

Trecho da BR-304


A ponte da BR-304, próxima a Lajes, desabou no final de março, em decorrência das fortes chuvas na região, as obras para a construção de um desvio público iniciaram no dia 3 de abril, mas as chuvas causaram um atraso nos prazos inicialmente estabelecidos.
Segundo informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), até a última quinta-feira (25), as obras atingiram apenas 50% de conclusão.

Ainda sobre o novo prazo, dia 10 de março, o diretor-geral do (DNIT), Fabrício Galvão, afirmou que as chuvas atrasaram os trabalhos, mas não os suspenderam, mantendo a previsão de liberação do tráfego na região até o final da semana.

“Estamos entregando um desvio com qualidade, adequado para o fluxo de veículos pesados, com pavimento asfáltico e sem restrições”, assegurou Fabrício.

Nossa equipe passou pelo local da obra para ver como está a situação.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Incredulidade e expectativas: há compromisso do governo do RN com a BR-304?



A proximidade da data anunciada para a abertura do desvio oficial na BR 304, próximo a Lages, no trecho que conecta Natal a Mossoró, está gerando uma mistura de expectativa e incredulidade entre a população que utiliza diariamente essa importante via de deslocamento.

O governo anunciou que a inauguração do desvio público seria nesta sexta-feira (10), enquanto isso a população faz uso de um desvio privado, que foi improvisado devido a necessidade de locomoção, onde contribuem com uma taxa entre R$10 a 20 reais. A redação de O Potengi foi conhecer o desvio e conversou com alguns motoristas que passavam pelo local.

O desvio é composto por uma estrada de terra, que com a chuva dificulta o percurso, ficando coberto por lama. Segundo informações de funcionários locais, nos últimos dias, o tempo médio de espera para conseguir chegar na via particular era de meia hora. Hoje, no entanto, o tempo de espera passou a ser de 1 hora.

Nossa equipe até o momento, está há 30 minutos aguardando que os veículos que vem sentido Mossoró a Natal concluam sua travessia, para que os veículos que vão sentido Natal a Mossoró possam começar seu trajeto, isso acontece porque o desvio privado possui apenas uma única via.

No acesso usado por moradores, comerciantes e até mesmo a Polícia Civil, conversamos com alguns motoristas que expressaram sua ansiedade pela conclusão das obras e pela retomada de um trecho em melhores condições. No entanto, a falta de confiança no prazo estabelecido pelo governo é evidente, afirmando que não acreditam que a entrega aconteça nesta semana.

Apesar das dificuldades, algumas pessoas conseguem encontrar aspectos positivos na situação, como Francisco de Assis, comerciante local de frutas, relata que suas vendas aumentaram um pouco devido ao maior tempo de espera dos veículos, o que tem levado mais clientes ao seu comércio. No entanto, ele reconhece que os transtornos enfrentados pelos motoristas não são insignificantes.

Além de seu Francisco, o velho Tinga, também morador da região, está se beneficiando ao prestar serviços de manutenção e controle de acesso ao desvio privado. Ele e mais dois colegas, auxiliam os motoristas que utilizam essa rota alternativa, proporcionando um pequeno alívio nas dificuldades enfrentadas.

Em meio a solução improvisada, a incredulidade persiste entre aqueles que observam as obras na BR 304. A falta de conclusão do desvio público e os constantes atrasos nas obras levantam dúvidas sobre a viabilidade do prazo estabelecido pelo governo para amanhã. A expectativa inicial de uma solução rápida e eficiente agora é substituída por um sentimento generalizado de descrença e preocupação entre os usuários da via.

Trecho da BR-304


A ponte da BR-304, próxima a Lajes, desabou no final de março, em decorrência das fortes chuvas na região, as obras para a construção de um desvio público iniciaram no dia 3 de abril, mas as chuvas causaram um atraso nos prazos inicialmente estabelecidos.
Segundo informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), até a última quinta-feira (25), as obras atingiram apenas 50% de conclusão.

Ainda sobre o novo prazo, dia 10 de março, o diretor-geral do (DNIT), Fabrício Galvão, afirmou que as chuvas atrasaram os trabalhos, mas não os suspenderam, mantendo a previsão de liberação do tráfego na região até o final da semana.

“Estamos entregando um desvio com qualidade, adequado para o fluxo de veículos pesados, com pavimento asfáltico e sem restrições”, assegurou Fabrício.

Nossa equipe passou pelo local da obra para ver como está a situação.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos