0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O boletim de balneabilidade nº 19/2024, divulgado neste sábado (11) pelo Idema, aponta que cinco trechos de praias e rios estão impróprios para banho na Grande Natal. Os pontos estão distribuídos em Natal, Nísia Floresta e Parnamirim.

Os pontos contraindicados para banhistas foram a Foz do Rio Pirangi, em Nísia Floresta; Rio Pirangi (Ponte Nova), em Parnamirim; e Ponta Negra (Morro do Careca), Areia Preta (Praça da Jangada) e Redinha (Rio Potengi), em Natal.

Ao todo, foram coletadas 33 amostras de água em pontos distribuídos na faixa costeira dos municípios de Extremoz, Natal, Parnamirim e Nísia Floresta na última quinta-feira (9). A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas. A classificação tem por base as normas estabelecidas na Resolução n.º 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.

As informações completas do boletim estão disponíveis em: idema.rn.gov.br.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Grande Natal tem cinco pontos impróprios para banho, aponta boletim



O boletim de balneabilidade nº 19/2024, divulgado neste sábado (11) pelo Idema, aponta que cinco trechos de praias e rios estão impróprios para banho na Grande Natal. Os pontos estão distribuídos em Natal, Nísia Floresta e Parnamirim.

Os pontos contraindicados para banhistas foram a Foz do Rio Pirangi, em Nísia Floresta; Rio Pirangi (Ponte Nova), em Parnamirim; e Ponta Negra (Morro do Careca), Areia Preta (Praça da Jangada) e Redinha (Rio Potengi), em Natal.

Ao todo, foram coletadas 33 amostras de água em pontos distribuídos na faixa costeira dos municípios de Extremoz, Natal, Parnamirim e Nísia Floresta na última quinta-feira (9). A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas. A classificação tem por base as normas estabelecidas na Resolução n.º 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.

As informações completas do boletim estão disponíveis em: idema.rn.gov.br.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos