Imagem Houve um aumento no número de endividados em comparação com o ano anterior – Foto: Reprodução

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O número de brasileiros com dívidas a vencer registrou um aumento pelo segundo mês seguido, de acordo com a pesquisa mensal da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em abril, 78,5% das famílias estavam endividadas, sendo o estado do Rio Grande do Norte o destaque com o maior percentual de famílias com contas em atraso, atingindo 55,9%.

No geral, o estado do Paraná liderou o índice de endividamento, atingindo 90,3%, enquanto o Amazonas teve o maior número de famílias incapazes de quitar suas dívidas vencidas, com 21,7%. Comparado ao mesmo período do ano anterior, houve um aumento de 0,2 ponto percentual na taxa de endividamento, conforme divulgado pela entidade.

O cartão de crédito continua sendo a principal modalidade de dívida, utilizado por 87,1% dos devedores, representando um aumento de 0,3 ponto percentual em relação a abril do ano anterior. Por outro lado, carnês (-0,8 p.p) e cheque especial (-0,1 p.p) apresentaram queda na participação na carteira de crédito dos consumidores.

Segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, esse cenário reflete a queda da taxa de juros, que facilita o acesso ao crédito devido a um menor custo financeiro. As projeções indicam que o endividamento continuará aumentando, o que demandará uma maior atenção ao risco de inadimplência, especialmente no final do ano.

O número de consumidores que declararam não ter condições de quitar suas dívidas vencidas atingiu o maior patamar do ano, chegando a 12,1%. Esse aumento foi acompanhado por um crescimento de 0,4 ponto percentual na parcela de famílias consideradas “muito endividadas”, que alcançou 17,2%.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Endividamento no Brasil continua em alta pelo segundo mês consecutivo e RN é destaque



O número de brasileiros com dívidas a vencer registrou um aumento pelo segundo mês seguido, de acordo com a pesquisa mensal da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em abril, 78,5% das famílias estavam endividadas, sendo o estado do Rio Grande do Norte o destaque com o maior percentual de famílias com contas em atraso, atingindo 55,9%.

No geral, o estado do Paraná liderou o índice de endividamento, atingindo 90,3%, enquanto o Amazonas teve o maior número de famílias incapazes de quitar suas dívidas vencidas, com 21,7%. Comparado ao mesmo período do ano anterior, houve um aumento de 0,2 ponto percentual na taxa de endividamento, conforme divulgado pela entidade.

O cartão de crédito continua sendo a principal modalidade de dívida, utilizado por 87,1% dos devedores, representando um aumento de 0,3 ponto percentual em relação a abril do ano anterior. Por outro lado, carnês (-0,8 p.p) e cheque especial (-0,1 p.p) apresentaram queda na participação na carteira de crédito dos consumidores.

Segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, esse cenário reflete a queda da taxa de juros, que facilita o acesso ao crédito devido a um menor custo financeiro. As projeções indicam que o endividamento continuará aumentando, o que demandará uma maior atenção ao risco de inadimplência, especialmente no final do ano.

O número de consumidores que declararam não ter condições de quitar suas dívidas vencidas atingiu o maior patamar do ano, chegando a 12,1%. Esse aumento foi acompanhado por um crescimento de 0,4 ponto percentual na parcela de famílias consideradas “muito endividadas”, que alcançou 17,2%.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos