Dados mostram que o Nordeste foi a região que mais enviou voluntários para ajudar na tragédia do RS



Imagem Foto: Reprodução
0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Dados do Ministério da Saúde revelam que o Nordeste foi a região que mais enviou voluntários da área de saúde para prestar assistência à população do Rio Grande do Sul após a tragédia que atingiu o estado. Com 33% do total de voluntários, o Nordeste demonstrou um impressionante espírito de solidariedade e compromisso com o bem-estar social.

A Força Nacional do SUS, responsável por coordenar os esforços de atendimento, realizou mais de 9,4 mil atendimentos à população gaúcha. Entre as ações dos voluntários estão primeiros socorros, atendimentos de rotina e acompanhamento de doenças, especialmente aquelas relacionadas às enchentes, como a leptospirose. Os profissionais também atuaram em resgates e atendimentos emergenciais, demonstrando uma ampla gama de habilidades e dedicação.

Os voluntários enviados incluem médicos, aeromédicos, emergencistas, enfermeiros, psicólogos e climatólogos, entre outros. Esses profissionais são essenciais para atender a população em momentos de crise, fornecendo cuidados emergenciais e acompanhamento contínuo.

Márcio Garcia, diretor do departamento de emergência em saúde pública do Ministério da Saúde, destacou a dedicação desses profissionais: “Nessa hora, esses profissionais mostram a força do SUS e dos trabalhadores de saúde. É impressionante a dedicação. Eles escolheram cuidar das pessoas.”

Os voluntários da Força Nacional do SUS são selecionados com base em sua experiência, necessitando de pelo menos cinco anos de atuação em assistência. Isso garante que o atendimento vá além das emergências, abrangendo também doenças crônicas e suporte psicossocial. “Temos também atendimentos de doenças crônicas, porque as pessoas foram desassistidas e atendimentos psicossociais”, acrescentou Márcio.

VOLUNTÁRIOS NO RS:

Região Nordeste: 121 profissionais
Bahia (BA): 36
Sergipe (SE): 27
Rio Grande do Norte (RN): 13
Pernambuco (PE): 12
Paraíba (PB): 11
Ceará (CE): 9
Alagoas (AL): 8
Maranhão (MA): 3
Piauí (PI): 2

https://78e1f50749562e5300ed489bce4de465.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

Região Sul: 116 profissionais
Rio Grande do Sul (RS): 92
Paraná (PR): 14
Santa Catarina (SC): 10

Região Sudeste: 62 profissionais
São Paulo (SP): 31
Minas Gerais (MG): 24
Rio de Janeiro (RJ): 5
Espírito Santo (ES): 2

Região Centro-Oeste: 54 profissionais
Distrito Federal (DF): 40
Goiás (GO): 10
Mato Grosso do Sul (MS): 3
Mato Grosso (MT): 1

Região Norte: 11 profissionais
Pará (PA): 4
Roraima (RR): 3
Tocantins (TO): 2
Amazonas (AM): 1
Acre (AC): 1




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Dados mostram que o Nordeste foi a região que mais enviou voluntários para ajudar na tragédia do RS



Imagem Foto: Reprodução


Dados do Ministério da Saúde revelam que o Nordeste foi a região que mais enviou voluntários da área de saúde para prestar assistência à população do Rio Grande do Sul após a tragédia que atingiu o estado. Com 33% do total de voluntários, o Nordeste demonstrou um impressionante espírito de solidariedade e compromisso com o bem-estar social.

A Força Nacional do SUS, responsável por coordenar os esforços de atendimento, realizou mais de 9,4 mil atendimentos à população gaúcha. Entre as ações dos voluntários estão primeiros socorros, atendimentos de rotina e acompanhamento de doenças, especialmente aquelas relacionadas às enchentes, como a leptospirose. Os profissionais também atuaram em resgates e atendimentos emergenciais, demonstrando uma ampla gama de habilidades e dedicação.

Os voluntários enviados incluem médicos, aeromédicos, emergencistas, enfermeiros, psicólogos e climatólogos, entre outros. Esses profissionais são essenciais para atender a população em momentos de crise, fornecendo cuidados emergenciais e acompanhamento contínuo.

Márcio Garcia, diretor do departamento de emergência em saúde pública do Ministério da Saúde, destacou a dedicação desses profissionais: “Nessa hora, esses profissionais mostram a força do SUS e dos trabalhadores de saúde. É impressionante a dedicação. Eles escolheram cuidar das pessoas.”

Os voluntários da Força Nacional do SUS são selecionados com base em sua experiência, necessitando de pelo menos cinco anos de atuação em assistência. Isso garante que o atendimento vá além das emergências, abrangendo também doenças crônicas e suporte psicossocial. “Temos também atendimentos de doenças crônicas, porque as pessoas foram desassistidas e atendimentos psicossociais”, acrescentou Márcio.

VOLUNTÁRIOS NO RS:

Região Nordeste: 121 profissionais
Bahia (BA): 36
Sergipe (SE): 27
Rio Grande do Norte (RN): 13
Pernambuco (PE): 12
Paraíba (PB): 11
Ceará (CE): 9
Alagoas (AL): 8
Maranhão (MA): 3
Piauí (PI): 2

https://78e1f50749562e5300ed489bce4de465.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

Região Sul: 116 profissionais
Rio Grande do Sul (RS): 92
Paraná (PR): 14
Santa Catarina (SC): 10

Região Sudeste: 62 profissionais
São Paulo (SP): 31
Minas Gerais (MG): 24
Rio de Janeiro (RJ): 5
Espírito Santo (ES): 2

Região Centro-Oeste: 54 profissionais
Distrito Federal (DF): 40
Goiás (GO): 10
Mato Grosso do Sul (MS): 3
Mato Grosso (MT): 1

Região Norte: 11 profissionais
Pará (PA): 4
Roraima (RR): 3
Tocantins (TO): 2
Amazonas (AM): 1
Acre (AC): 1


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos