Imagem O aumento será de 8, 08% – Foto: Reprodução

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Os potiguares enfrentarão um aumento na conta de luz, conforme aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para a Neoenergia Cosern. O reajuste tarifário será de 8,08% para os clientes residenciais e rurais (categoria Baixa Tensão), dobrando a inflação acumulada dos últimos 12 meses, que foi de 3,93%. Este novo valor entrará em vigor a partir da próxima segunda-feira (22).

Para os clientes de alta tensão, como indústrias ou consumidores maiores, o reajuste será de 7,05%. Esses percentuais foram oficializados durante a Reunião Pública Ordinária da ANEEL realizada nesta terça-feira (16).

O índice de reajuste aprovado foi influenciado principalmente pelos gastos com encargos setoriais, custos de transmissão de energia e componentes financeiros. A Cosern atende a 1,58 milhão de unidades consumidoras.

No Rio Grande do Norte, o aumento na tarifa média (8,14%) foi o mais alto entre os quatro estados analisados na reunião da ANEEL. Em Sergipe, o reajuste médio foi de 1,43%, enquanto na Bahia foi de 1,62%. Por outro lado, no Ceará houve uma redução média de 3,10% na tarifa de energia, explicada pela queda de mais de 8% nos custos com a compra de energia.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Conta de luz ficará mais cara a partir da próxima semana



Os potiguares enfrentarão um aumento na conta de luz, conforme aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para a Neoenergia Cosern. O reajuste tarifário será de 8,08% para os clientes residenciais e rurais (categoria Baixa Tensão), dobrando a inflação acumulada dos últimos 12 meses, que foi de 3,93%. Este novo valor entrará em vigor a partir da próxima segunda-feira (22).

Para os clientes de alta tensão, como indústrias ou consumidores maiores, o reajuste será de 7,05%. Esses percentuais foram oficializados durante a Reunião Pública Ordinária da ANEEL realizada nesta terça-feira (16).

O índice de reajuste aprovado foi influenciado principalmente pelos gastos com encargos setoriais, custos de transmissão de energia e componentes financeiros. A Cosern atende a 1,58 milhão de unidades consumidoras.

No Rio Grande do Norte, o aumento na tarifa média (8,14%) foi o mais alto entre os quatro estados analisados na reunião da ANEEL. Em Sergipe, o reajuste médio foi de 1,43%, enquanto na Bahia foi de 1,62%. Por outro lado, no Ceará houve uma redução média de 3,10% na tarifa de energia, explicada pela queda de mais de 8% nos custos com a compra de energia.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos