Imagem Reprodução/internet

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

O Instituto de Previdência Municipal de Ceará-Mirim (Ceará-Mirim Previ) foi obrigado, via sentença judicial, aposentar uma professora concursada. A servidora havia solicitado sua aposentadoria voluntária em 2019, quando já havia completado o tempo de serviço e idade do serviço público, contudo, a Previdência municipal não lhe havia concedido o direito. A professora teve que impetrar uma ação na Justiça para poder gozar de seu benefício.

A data da expedição da sentença é da última terça-feira, 12, com o julgamento tendo ocorrido na 1ª Vara da Comarca de Ceará-Mirim, que obrigou o Previ a pagar os honorários dos advogados da servidora.

O Ceará-Mirim Previ é uma autarquia municipal instituída em 2013, e que durante esse tempo jamais realizou um concurso público, é o único órgão no Brasil que não tem servidores efetivos em seus quadros. O Instituto é moeda de troca política, sendo um dos principais cabides de emprego na administração pública, ofertando péssimos serviços para os estatutários municipais.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Ceará-Mirim Previ é obrigado, por força de Justiça, à aposentar servidora



O Instituto de Previdência Municipal de Ceará-Mirim (Ceará-Mirim Previ) foi obrigado, via sentença judicial, aposentar uma professora concursada. A servidora havia solicitado sua aposentadoria voluntária em 2019, quando já havia completado o tempo de serviço e idade do serviço público, contudo, a Previdência municipal não lhe havia concedido o direito. A professora teve que impetrar uma ação na Justiça para poder gozar de seu benefício.

A data da expedição da sentença é da última terça-feira, 12, com o julgamento tendo ocorrido na 1ª Vara da Comarca de Ceará-Mirim, que obrigou o Previ a pagar os honorários dos advogados da servidora.

O Ceará-Mirim Previ é uma autarquia municipal instituída em 2013, e que durante esse tempo jamais realizou um concurso público, é o único órgão no Brasil que não tem servidores efetivos em seus quadros. O Instituto é moeda de troca política, sendo um dos principais cabides de emprego na administração pública, ofertando péssimos serviços para os estatutários municipais.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos