0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A possibilidade de o Brasil ser o país anfitrião da Copa do Mundo de futebol feminino de 2027 ganhou força com a retirada da candidatura conjunta dos Estados Unidos e do México, anunciada pelas respectivas federações de futebol.

“A Federação de Futebol dos EUA e a Federação Mexicana de Futebol retiraram a candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo Feminina da FIFA de 2027 e, em vez disso, se concentrarão na candidatura para sediar o torneio em 2031”, diz o comunicado oficial da Federação de Futebol dos Estados Unidos.

Com essa decisão, o Brasil passa a ser um dos principais concorrentes para sediar o torneio em 2027, tendo como oponente único a candidatura conjunta formada por Bélgica, Alemanha e Holanda.

A escolha do país-sede está marcada para o dia 17 de maio.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Brasil se torna candidato forte para sediar a Copa do Mundo Feminina em 2027



A possibilidade de o Brasil ser o país anfitrião da Copa do Mundo de futebol feminino de 2027 ganhou força com a retirada da candidatura conjunta dos Estados Unidos e do México, anunciada pelas respectivas federações de futebol.

“A Federação de Futebol dos EUA e a Federação Mexicana de Futebol retiraram a candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo Feminina da FIFA de 2027 e, em vez disso, se concentrarão na candidatura para sediar o torneio em 2031”, diz o comunicado oficial da Federação de Futebol dos Estados Unidos.

Com essa decisão, o Brasil passa a ser um dos principais concorrentes para sediar o torneio em 2027, tendo como oponente único a candidatura conjunta formada por Bélgica, Alemanha e Holanda.

A escolha do país-sede está marcada para o dia 17 de maio.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos