Jorginho articula pela permanência de Dr. Airton

Política de Tangará Visando lhe favorecer na eleição do próximo ano, Jorginho atua para que impeachment contra prefeito não prospere.


|


Imagem Internet





A Câmara Municipal de Tangará colocou na pauta desta terça-feira (12/12) os dois pedidos de admissibilidade do impeachment do prefeito Dr. Airton Bezerra. Os pedidos constavam na pauta da sessão ordinária da última terça-feira (05/12), contudo, não foram votados, a expectativa é que sejam analisados na sessão de hoje a noite.

A administração de Dr. Airton é altamente impopular, segundo pesquisa PERFIL/TANGARÁ, realizada em abril, o alcaide é rejeitado por 8 em cada 10 tangarenses. Com tamanha rejeição, seria de se esperar que os pedidos prosperassem com facilidade na Câmara. No entanto, a possibilidade é que o plenário legislativo rejeite a admissibilidade, e Dr. Airton continue, em teoria, como prefeito, já que na prática, é sua filha, Elane Bezerra, secretária de Administração, Finanças e Tributação, quem comanda o Executivo.

A trama contra a derrubada do impeachment tem as digitais do ex-prefeito Jorge Bezerra, o Jorginho, já que a continuação de Dr. Airton no Executivo lhe é benéfica. A fórmula é simples: com a manutenção do alcaide na Prefeitura, o hecatombe administrativo prossegue, beneficiando Jorginho, que contaria com um recall eleitoral para voltar à chefia municipal. A pesquisa PERFIL/TANGARÁ mostra o ex-prefeito como franco favorito para vencer o pleito de 2024.

Pela articulação de Jorginho, os vereadores Wilson Fonseca, Antônio Custódio, Paulo Paduca, Ricardo Vicente, Cezinha Barbosa e Nilson Lima se oporão a admissibilidade, formando maioria para barrar o impeachment. A votação está marcada para ocorrer às 18h30 e será transmitida ao vivo pelos canais do legislativo tangarense. A possível permanência de Dr. Airton testará a quantas anda a liderança de Jorginho.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments



Jorginho articula pela permanência de Dr. Airton


Imagem Internet

Política de Tangará Visando lhe favorecer na eleição do próximo ano, Jorginho atua para que impeachment contra prefeito não prospere.


A Câmara Municipal de Tangará colocou na pauta desta terça-feira (12/12) os dois pedidos de admissibilidade do impeachment do prefeito Dr. Airton Bezerra. Os pedidos constavam na pauta da sessão ordinária da última terça-feira (05/12), contudo, não foram votados, a expectativa é que sejam analisados na sessão de hoje a noite.

A administração de Dr. Airton é altamente impopular, segundo pesquisa PERFIL/TANGARÁ, realizada em abril, o alcaide é rejeitado por 8 em cada 10 tangarenses. Com tamanha rejeição, seria de se esperar que os pedidos prosperassem com facilidade na Câmara. No entanto, a possibilidade é que o plenário legislativo rejeite a admissibilidade, e Dr. Airton continue, em teoria, como prefeito, já que na prática, é sua filha, Elane Bezerra, secretária de Administração, Finanças e Tributação, quem comanda o Executivo.

A trama contra a derrubada do impeachment tem as digitais do ex-prefeito Jorge Bezerra, o Jorginho, já que a continuação de Dr. Airton no Executivo lhe é benéfica. A fórmula é simples: com a manutenção do alcaide na Prefeitura, o hecatombe administrativo prossegue, beneficiando Jorginho, que contaria com um recall eleitoral para voltar à chefia municipal. A pesquisa PERFIL/TANGARÁ mostra o ex-prefeito como franco favorito para vencer o pleito de 2024.

Pela articulação de Jorginho, os vereadores Wilson Fonseca, Antônio Custódio, Paulo Paduca, Ricardo Vicente, Cezinha Barbosa e Nilson Lima se oporão a admissibilidade, formando maioria para barrar o impeachment. A votação está marcada para ocorrer às 18h30 e será transmitida ao vivo pelos canais do legislativo tangarense. A possível permanência de Dr. Airton testará a quantas anda a liderança de Jorginho.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments