Imagem Foto: Caninde Soares

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A 21ª edição do Prêmio Hangar de Música celebra a diversidade e a riqueza da produção musical brasileira, com destaque para a temática da Amazônia. Realizado no Teatro Alberto Maranhão, nesta segunda-feira (15), o evento promete uma noite de homenagens, premiações e apresentações musicais a partir das 20h.

Sob o tema “Amazônia Bioma Música”, a premiação busca reconhecer e valorizar os talentos da música brasileira, além de evidenciar a importância da maior floresta tropical do mundo e a música dos povos originários.  “Celebrar 21 anos do Prêmio Hangar de Música é fortalecer e destacar o potencial criativo da nossa música. Neste ano trazemos como tema ‘Amazônia Bioma Música’, em um manifesto em defesa da maior floresta tropical do mundo e também de valorização da música dos povos originários”, diz Marcelo Veni, produtor e idealizador do Prêmio Hangar de Música.

Com direção musical de Toni Gregório e outros profissionais renomados, o evento faz parte das comemorações dos 120 anos do Teatro Alberto Maranhão. A programação vai homenagear a Amazônia contemporânea através de diversas vozes atuantes na região, que representam a diversidade não só do bioma, mas também da arte.

Entre os destaques da noite está o rapper Òwerá, artista Guarani-Mbyá, que tem ganhado espaço no cenário musical brasileiro com sua música, que reafirma a identidade dos povos originários. Com apenas 23 anos, Òwerá já colaborou com diversos artistas renomados e é uma voz importante na defesa dos direitos indígenas.

Além de Òwerá, a programação conta com uma variedade de artistas, incluindo DJ Nandrill, Rousi Flor de Caete, Toni Gregório, Vic Kabulosa, Analuh Soares, Dudu Galvão, Pe. Caio Cavalcanti, Cabocla Jurema, Jennify C, Nunis, Juão Nyn e Amém Ore.

O multiartista Juão Nyn é o homenageado desta edição, reconhecido por seu trabalho como ativista comunicador do movimento indígena do RN e por sua contribuição à cultura e à arte.

O Prêmio Hangar de Música conta com o apoio cultural da Prefeitura do Natal, Sebrae-RN, Fecomércio – RN, Sesc-RN e Fundação José Augusto, e é realizado pela MV Projetos Criativos.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Teatro Alberto Maranhão recebe a 21ª edição do Prêmio Hangar de Música nesta segunda-feira (15)



A 21ª edição do Prêmio Hangar de Música celebra a diversidade e a riqueza da produção musical brasileira, com destaque para a temática da Amazônia. Realizado no Teatro Alberto Maranhão, nesta segunda-feira (15), o evento promete uma noite de homenagens, premiações e apresentações musicais a partir das 20h.

Sob o tema “Amazônia Bioma Música”, a premiação busca reconhecer e valorizar os talentos da música brasileira, além de evidenciar a importância da maior floresta tropical do mundo e a música dos povos originários.  “Celebrar 21 anos do Prêmio Hangar de Música é fortalecer e destacar o potencial criativo da nossa música. Neste ano trazemos como tema ‘Amazônia Bioma Música’, em um manifesto em defesa da maior floresta tropical do mundo e também de valorização da música dos povos originários”, diz Marcelo Veni, produtor e idealizador do Prêmio Hangar de Música.

Com direção musical de Toni Gregório e outros profissionais renomados, o evento faz parte das comemorações dos 120 anos do Teatro Alberto Maranhão. A programação vai homenagear a Amazônia contemporânea através de diversas vozes atuantes na região, que representam a diversidade não só do bioma, mas também da arte.

Entre os destaques da noite está o rapper Òwerá, artista Guarani-Mbyá, que tem ganhado espaço no cenário musical brasileiro com sua música, que reafirma a identidade dos povos originários. Com apenas 23 anos, Òwerá já colaborou com diversos artistas renomados e é uma voz importante na defesa dos direitos indígenas.

Além de Òwerá, a programação conta com uma variedade de artistas, incluindo DJ Nandrill, Rousi Flor de Caete, Toni Gregório, Vic Kabulosa, Analuh Soares, Dudu Galvão, Pe. Caio Cavalcanti, Cabocla Jurema, Jennify C, Nunis, Juão Nyn e Amém Ore.

O multiartista Juão Nyn é o homenageado desta edição, reconhecido por seu trabalho como ativista comunicador do movimento indígena do RN e por sua contribuição à cultura e à arte.

O Prêmio Hangar de Música conta com o apoio cultural da Prefeitura do Natal, Sebrae-RN, Fecomércio – RN, Sesc-RN e Fundação José Augusto, e é realizado pela MV Projetos Criativos.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos