Secretaria de Saúde emite alerta para casos de dengue, que devem crescer em 2024

Prevenção Os casos de dengue preocupam não somente no Rio Grande do Norte como em todo o país. A taxa de letalidade no ano passado ficou em 4,4%.


|


Imagem Reprodução/Web





2024 se inicia trazendo o prolongamento de velhos problemas. Isso porque as análises epidemiológicas apontam para um crescimento substancial dos casos de arboviroses, em especial da dengue. O aumento das temperaturas a partir das mudanças climáticas é um dos fatores apresentados que geram maior influência sobre o fenômeno.

Com isso, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu uma nota informativa alertando aos municípios potiguares para a necessidade da tomada de ações preparatórias e preventivas no enfrentamento, em especial aos cuidados para a proliferação do mosquito Aedes aegypti no período de verão.

O alerta da Sesap segue as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde. O cenário preocupa porque em 2023 morreram quase mil pessoas no país pela dengue, o que indica uma taxa de letalidade ainda alta dessa enfermidade, com 4,4%.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments



Secretaria de Saúde emite alerta para casos de dengue, que devem crescer em 2024


Imagem Reprodução/Web

Prevenção Os casos de dengue preocupam não somente no Rio Grande do Norte como em todo o país. A taxa de letalidade no ano passado ficou em 4,4%.


2024 se inicia trazendo o prolongamento de velhos problemas. Isso porque as análises epidemiológicas apontam para um crescimento substancial dos casos de arboviroses, em especial da dengue. O aumento das temperaturas a partir das mudanças climáticas é um dos fatores apresentados que geram maior influência sobre o fenômeno.

Com isso, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu uma nota informativa alertando aos municípios potiguares para a necessidade da tomada de ações preparatórias e preventivas no enfrentamento, em especial aos cuidados para a proliferação do mosquito Aedes aegypti no período de verão.

O alerta da Sesap segue as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde. O cenário preocupa porque em 2023 morreram quase mil pessoas no país pela dengue, o que indica uma taxa de letalidade ainda alta dessa enfermidade, com 4,4%.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments