200 mil brasileiros vivem ilegalmente nos EUA

Imigrantes Esses números posicionam os brasileiros como 2% do total de imigrantes não autorizados nos EUA, que atingiu 10,5 milhões em 2021.


|


Imagem Nick Ut





O Pew Research Center divulgou dados alarmantes sobre o aumento no número de imigrantes ilegais brasileiros nos Estados Unidos, passando de 130 mil em 2016 para 200 mil em 2021, representando um aumento de 54%.

O cenário mostra uma mudança, já que os mexicanos, historicamente majoritários nesse grupo, apresentaram uma queda de 26% nos últimos cinco anos, passando de 5,5 milhões em 2016 para 4,1 milhões em 2021. Ainda assim, os mexicanos representam 39% da população total de imigrantes ilegais nos EUA.

Após o México, os países com as maiores populações de imigrantes não autorizados em 2021 foram El Salvador (800 mil), Índia (725 mil) e Guatemala (700 mil).

É crucial compreender a definição de imigrantes ilegais, que exclui indivíduos com residência legal, refugiados, asilados, ex-imigrantes com permissão para residir legalmente, cidadãos naturalizados e aqueles com residência temporária legal em categorias específicas de visto.

O Brasil viu um aumento constante nesse fenômeno nos últimos anos. Em 2018, havia 150 mil imigrantes ilegais brasileiros nos EUA. Já em 2019, o número saltou para 190 mil, representando um aumento de 26,6% em relação ao ano anterior. Em 2021, esse número atingiu 200 mil, refletindo um crescimento total de 33,3% de 2018 a 2021.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments



200 mil brasileiros vivem ilegalmente nos EUA


Imagem Nick Ut

Imigrantes Esses números posicionam os brasileiros como 2% do total de imigrantes não autorizados nos EUA, que atingiu 10,5 milhões em 2021.


O Pew Research Center divulgou dados alarmantes sobre o aumento no número de imigrantes ilegais brasileiros nos Estados Unidos, passando de 130 mil em 2016 para 200 mil em 2021, representando um aumento de 54%.

O cenário mostra uma mudança, já que os mexicanos, historicamente majoritários nesse grupo, apresentaram uma queda de 26% nos últimos cinco anos, passando de 5,5 milhões em 2016 para 4,1 milhões em 2021. Ainda assim, os mexicanos representam 39% da população total de imigrantes ilegais nos EUA.

Após o México, os países com as maiores populações de imigrantes não autorizados em 2021 foram El Salvador (800 mil), Índia (725 mil) e Guatemala (700 mil).

É crucial compreender a definição de imigrantes ilegais, que exclui indivíduos com residência legal, refugiados, asilados, ex-imigrantes com permissão para residir legalmente, cidadãos naturalizados e aqueles com residência temporária legal em categorias específicas de visto.

O Brasil viu um aumento constante nesse fenômeno nos últimos anos. Em 2018, havia 150 mil imigrantes ilegais brasileiros nos EUA. Já em 2019, o número saltou para 190 mil, representando um aumento de 26,6% em relação ao ano anterior. Em 2021, esse número atingiu 200 mil, refletindo um crescimento total de 33,3% de 2018 a 2021.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments