Natal decreta situação de emergência em decorrência da dengue



Quando a dengue pode matar? Entenda como identificar casos graves da doença
Imagem Dengue pode matar
0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A Prefeitura de Natal decretou situação de emergência pelos próximos 90 dias, em decorrência do aumento dos casos notificados de dengue na cidade. 

A publicação oficial da situação de emergência foi feita na edição do Diário Oficial do Município. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, George Antunes, a primeira ação para conter os avanços de casos de dengue foi a realização da atualização do plano de contingência.

Na capital do RN, mais de 30 mil domicílios já foram visitados pelos agentes e, em todos eles, focos do mosquito foram encontrados. Os bairros com maior concentração de focos são  Pajuçara; Lagoa Azul, Redinha, Nossa Senhora da Apresentação; Igapó; Felipe Camarão; Nazaré; Cidade da Esperança; Rocas; Tirol e Planalto.

Pandemia

O prefeito Álvaro Dias declarou que o cenário municipal já pode ser considerado de pandemia, devido ao aumento do número de casos, é uma situação de emergência. 

“É considerado epidemia, mais de 700 casos diagnosticados, a curva de nível que vem sendo monitorada pela Secretaria de Saúde já constata realmente a epidemia de dengue e, portanto, nós a partir de agora, vamos partir para o enfrentamento.”

Vacinação

Até a sexta-feira (01), cerca de 4.800 doses da vacina contra a dengue foram aplicadas. Para se imunizar, o munícipe deve ter entre 10 e 14 anos, 11 meses e 29 dias. 

O esquema vacinal do imunizante Qdenga é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

Para saber mais notícias do RN, clique aqui.




O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Natal decreta situação de emergência em decorrência da dengue



Quando a dengue pode matar? Entenda como identificar casos graves da doença
Imagem Dengue pode matar


A Prefeitura de Natal decretou situação de emergência pelos próximos 90 dias, em decorrência do aumento dos casos notificados de dengue na cidade. 

A publicação oficial da situação de emergência foi feita na edição do Diário Oficial do Município. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, George Antunes, a primeira ação para conter os avanços de casos de dengue foi a realização da atualização do plano de contingência.

Na capital do RN, mais de 30 mil domicílios já foram visitados pelos agentes e, em todos eles, focos do mosquito foram encontrados. Os bairros com maior concentração de focos são  Pajuçara; Lagoa Azul, Redinha, Nossa Senhora da Apresentação; Igapó; Felipe Camarão; Nazaré; Cidade da Esperança; Rocas; Tirol e Planalto.

Pandemia

O prefeito Álvaro Dias declarou que o cenário municipal já pode ser considerado de pandemia, devido ao aumento do número de casos, é uma situação de emergência. 

“É considerado epidemia, mais de 700 casos diagnosticados, a curva de nível que vem sendo monitorada pela Secretaria de Saúde já constata realmente a epidemia de dengue e, portanto, nós a partir de agora, vamos partir para o enfrentamento.”

Vacinação

Até a sexta-feira (01), cerca de 4.800 doses da vacina contra a dengue foram aplicadas. Para se imunizar, o munícipe deve ter entre 10 e 14 anos, 11 meses e 29 dias. 

O esquema vacinal do imunizante Qdenga é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

Para saber mais notícias do RN, clique aqui.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos