Imagem Idoso passou cinco dias com frasco de amaciante – Foto: Cedida

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Recentemente, uma situação revoltou a população do Rio Grande do Norte. Um senhor de 82 anos ficou cinco dias com um frasco de amaciante utilizado como um coletor de urina improvisado, no Hospital Walfredo Gurgel.

 Francisco Quirino da Silva está internado no hospital desde o dia 14 de fevereiro deste ano, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele passou mais de 30 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e foi encaminhado para o setor de enfermaria na última sexta-feira. Naquele momento, o que poderia ser encarado como um bom sinal foi recebido com preocupação pela filha do paciente, Aurea Medeiros, 50 anos.

“Nós ficamos bem apreensivos porque recebemos muitos relatos que a enfermaria era ‘infernal’ devido à quentura. As pessoas ficam felizes quando saem da UTI. Já nós ficamos arrasados quando soubemos que ele ia sair de lá”, afirmou a filha do idoso. “Na sexta-feira, quando nós chegamos à enfermaria, eu perguntei: moça, é aqui que nós vamos ficar? Ela respondeu que sim. Eu retruquei: nessas condições? E ela reafirmou”, complementou.

 As condições mencionadas por Aurea Medeiros eram de remédios apoiados em cordões, mofo em janelas, além de falta de lençóis e climatização adequada. O caso ganhou repercussão quando ela fez fotos e vídeos da situação em que o pai se encontrava.

O uso do recipiente começou na última sexta (23) até essa quarta-feira (27), quando a Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap) informou que fez a ampliação de bolsas coletoras para a unidade hospitalar. A pasta classificou o caso como “situação episódica” e disse que trabalha para evitar a repetição do ocorrido.

Veja posicionamento da Sesap:

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a direção do Hospital Walfredo Gurgel vem à público para reconhecer a situação veiculada pela imprensa e informar que, ao longo desta quarta-feira (27), realizou uma série de ações para solucionar o caso. A primeira medida foi a ampliação emergencial do estoque de bolsas coletoras, a partir de medidas conjuntas com outras entidades, com o objetivo de atender a demanda da unidade dentro dos próximos dias. A segunda ação foi o reforço na quantidade de suportes de soro, com 20 novos equipamentos encaminhados à unidade para atendimento emergencial. A Sesap e a direção do hospital seguem trabalhando para solucionar as questões, evitando a repetição de uma situação episódica como a que hoje foi apresentada.

Com informações da Tribuna do Norte

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Idoso usa frasco de amaciante como sonda no Walfredo Gurgel



Recentemente, uma situação revoltou a população do Rio Grande do Norte. Um senhor de 82 anos ficou cinco dias com um frasco de amaciante utilizado como um coletor de urina improvisado, no Hospital Walfredo Gurgel.

 Francisco Quirino da Silva está internado no hospital desde o dia 14 de fevereiro deste ano, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele passou mais de 30 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e foi encaminhado para o setor de enfermaria na última sexta-feira. Naquele momento, o que poderia ser encarado como um bom sinal foi recebido com preocupação pela filha do paciente, Aurea Medeiros, 50 anos.

“Nós ficamos bem apreensivos porque recebemos muitos relatos que a enfermaria era ‘infernal’ devido à quentura. As pessoas ficam felizes quando saem da UTI. Já nós ficamos arrasados quando soubemos que ele ia sair de lá”, afirmou a filha do idoso. “Na sexta-feira, quando nós chegamos à enfermaria, eu perguntei: moça, é aqui que nós vamos ficar? Ela respondeu que sim. Eu retruquei: nessas condições? E ela reafirmou”, complementou.

 As condições mencionadas por Aurea Medeiros eram de remédios apoiados em cordões, mofo em janelas, além de falta de lençóis e climatização adequada. O caso ganhou repercussão quando ela fez fotos e vídeos da situação em que o pai se encontrava.

O uso do recipiente começou na última sexta (23) até essa quarta-feira (27), quando a Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap) informou que fez a ampliação de bolsas coletoras para a unidade hospitalar. A pasta classificou o caso como “situação episódica” e disse que trabalha para evitar a repetição do ocorrido.

Veja posicionamento da Sesap:

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a direção do Hospital Walfredo Gurgel vem à público para reconhecer a situação veiculada pela imprensa e informar que, ao longo desta quarta-feira (27), realizou uma série de ações para solucionar o caso. A primeira medida foi a ampliação emergencial do estoque de bolsas coletoras, a partir de medidas conjuntas com outras entidades, com o objetivo de atender a demanda da unidade dentro dos próximos dias. A segunda ação foi o reforço na quantidade de suportes de soro, com 20 novos equipamentos encaminhados à unidade para atendimento emergencial. A Sesap e a direção do hospital seguem trabalhando para solucionar as questões, evitando a repetição de uma situação episódica como a que hoje foi apresentada.

Com informações da Tribuna do Norte


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos