0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Após inspeções e resolução de pane, a equipe de mecânicos do Centro Integrado de Operações Aéreas e da empresa Aeromot concluíram os procedimentos necessários e deixaram o helicóptero Potiguar 02 pronto para voltar a operar. No domingo (14), a aeronave decolou e realizou patrulhamentos em Natal.

No final de março, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social comunicou que os dois helicópteros do Governo do Estado apresentaram problemas distintos e precisaram entrar em manutenção. No Potiguar 01, modelo Esquilo/Helibras, ficou constatada uma anormalidade em uma das pás. A hélice foi enviada para a fábrica da Helibras, na cidade de Itajubá, em Minas Gerais. A aeronave permanece fora de atividade.

Já no Potiguar 02, modelo Koala/Leonardo, foi identificada uma pane elétrica no start-gerador. A insistência em sua utilização poderia causar a queima da turbina. Neste caso, a fábrica Leonardo enviou ao Rio Grande do Norte engenheiros e mecânicos, que fizeram os consertos necessários.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Helicóptero Potiguar 02 volta a operar após pane elétrica



Após inspeções e resolução de pane, a equipe de mecânicos do Centro Integrado de Operações Aéreas e da empresa Aeromot concluíram os procedimentos necessários e deixaram o helicóptero Potiguar 02 pronto para voltar a operar. No domingo (14), a aeronave decolou e realizou patrulhamentos em Natal.

No final de março, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social comunicou que os dois helicópteros do Governo do Estado apresentaram problemas distintos e precisaram entrar em manutenção. No Potiguar 01, modelo Esquilo/Helibras, ficou constatada uma anormalidade em uma das pás. A hélice foi enviada para a fábrica da Helibras, na cidade de Itajubá, em Minas Gerais. A aeronave permanece fora de atividade.

Já no Potiguar 02, modelo Koala/Leonardo, foi identificada uma pane elétrica no start-gerador. A insistência em sua utilização poderia causar a queima da turbina. Neste caso, a fábrica Leonardo enviou ao Rio Grande do Norte engenheiros e mecânicos, que fizeram os consertos necessários.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos