Atletas Potiguares conquistam ouro e recorde no Nacional de Halterofilismo



0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

A primeira fase nacional do Circuito Loterias Caixa de halterofilismo teve uma participação marcante dos paratletas da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN). Três dos quatro representantes subiram ao pódio – uma prata e dois ouros, com direito à quebra de recorde nacional.

Maria Rizonaide derrubou o próprio recorde obtido neste mês em Dubai. A potiguar que disputa a categoria até 50kg levantou 103kg, seis a mais do que havia conseguido nos Emirados Árabes Unidos, quando foi bronze na Copa do Mundo. “A sensação é maravilhosa. Agradeço ao meu treinador Marcelo dos Santos e aos técnicos Carlos Williams e Valdecir Lopes. Para chegar a isso, é preciso treinar e fazer o seu melhor. Foi isso o que eu fiz. Treino com muito foco, de segunda a sábado”, afirmou a atleta da Sadef que tem baixa estatura.

O outro ouro potiguar foi de Júnior França, campeão na categoria 59kg. Ele levantou 170kg, 1 quilo a menos que a sua melhor marca da carreira, conquistada no início deste mês em Dubai. Maria Clementino, esposa de Junior, ficou com a prata. Alane Dantas foi a quarta colocada na sua categoria.

O Circuito é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e é o maior evento nacional da modalidade antes da etapa da Copa do Mundo em Tibilisi, na Geórgia, onde acontece, de 20 a 26 de junho, a última competição que permitirá obter marcas para o ranking qualificatório aos Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Em sua edição deste final de semana, o evento recebeu inscrições de 110 atletas de oito estados e do Distrito Federal.

Compartilhe:

Atletas Potiguares conquistam ouro e recorde no Nacional de Halterofilismo



A primeira fase nacional do Circuito Loterias Caixa de halterofilismo teve uma participação marcante dos paratletas da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN). Três dos quatro representantes subiram ao pódio – uma prata e dois ouros, com direito à quebra de recorde nacional.

Maria Rizonaide derrubou o próprio recorde obtido neste mês em Dubai. A potiguar que disputa a categoria até 50kg levantou 103kg, seis a mais do que havia conseguido nos Emirados Árabes Unidos, quando foi bronze na Copa do Mundo. “A sensação é maravilhosa. Agradeço ao meu treinador Marcelo dos Santos e aos técnicos Carlos Williams e Valdecir Lopes. Para chegar a isso, é preciso treinar e fazer o seu melhor. Foi isso o que eu fiz. Treino com muito foco, de segunda a sábado”, afirmou a atleta da Sadef que tem baixa estatura.

O outro ouro potiguar foi de Júnior França, campeão na categoria 59kg. Ele levantou 170kg, 1 quilo a menos que a sua melhor marca da carreira, conquistada no início deste mês em Dubai. Maria Clementino, esposa de Junior, ficou com a prata. Alane Dantas foi a quarta colocada na sua categoria.

O Circuito é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e é o maior evento nacional da modalidade antes da etapa da Copa do Mundo em Tibilisi, na Geórgia, onde acontece, de 20 a 26 de junho, a última competição que permitirá obter marcas para o ranking qualificatório aos Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Em sua edição deste final de semana, o evento recebeu inscrições de 110 atletas de oito estados e do Distrito Federal.

Compartilhe:

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos