Imagem Falta de insumos básicos também são um problema – Foto: Cedida

0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Desde o dia 14 de março a cozinha do Hospital Estadual Telecila Freitas Fonte, em Caicó, foi interditada. Proteínas da alimentação de funcionários e pacientes chegaram a estragar por falta de conservação adequada. Um mês após o fechamento da cozinha a situação continua a mesma, até o momento nenhuma providência foi tomada pelas autoridades.

Os funcionários já vinham sentindo dificuldades em manter os atendimentos, tendo em vista que o básico como gazes, luvas, algodão, lençóis, ataduras e até dipirona estão em falta. Parte dos atendimentos só acontecem porque tanto a população quanto os servidores fazem doações à unidade hospitalar. A situação piorou sem a disponibilidade da cozinha hospitalar.

Conhecido como Hospital Regional do Seridó, a unidade atende a população de Caicó, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Jardim de Piranhas, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, Ipueira, Jucurutu, São José do Seridó, Cruzeta, Jardim do Seridó, Ouro Branco, Acari e outros municípios tanto do Estado do RN, como da Paraíba.

A falta de insumos não é realidade exclusiva do Telecila Freitas, outros hospitais da região vem passando pelas mesmas dificuldades. Os hospitais atendem os pacientes de urgência e emergência, mas sem segurança do básico não há como trabalhar.

O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte



Cozinha de hospital estadual no Seridó está interditada há mais de um mês 



Desde o dia 14 de março a cozinha do Hospital Estadual Telecila Freitas Fonte, em Caicó, foi interditada. Proteínas da alimentação de funcionários e pacientes chegaram a estragar por falta de conservação adequada. Um mês após o fechamento da cozinha a situação continua a mesma, até o momento nenhuma providência foi tomada pelas autoridades.

Os funcionários já vinham sentindo dificuldades em manter os atendimentos, tendo em vista que o básico como gazes, luvas, algodão, lençóis, ataduras e até dipirona estão em falta. Parte dos atendimentos só acontecem porque tanto a população quanto os servidores fazem doações à unidade hospitalar. A situação piorou sem a disponibilidade da cozinha hospitalar.

Conhecido como Hospital Regional do Seridó, a unidade atende a população de Caicó, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Jardim de Piranhas, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, Ipueira, Jucurutu, São José do Seridó, Cruzeta, Jardim do Seridó, Ouro Branco, Acari e outros municípios tanto do Estado do RN, como da Paraíba.

A falta de insumos não é realidade exclusiva do Telecila Freitas, outros hospitais da região vem passando pelas mesmas dificuldades. Os hospitais atendem os pacientes de urgência e emergência, mas sem segurança do básico não há como trabalhar.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos