Audiência pública debate melhoria e reestruturação do Porto de Natal na ALRN



0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos

Imagem Porto de Natal – Foto: Reprodução

A reestruturação e melhorias do Porto de Natal foram tema de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) na tarde desta terça-feira (11). O evento reuniu representantes do empresariado, trabalhadores portuários e autoridades do poder público potiguar, sendo proposto pelo deputado Ubaldo Fernandes, com o objetivo de discutir e promover ações para modernizar e expandir o equipamento.

Necessidade de investimentos

Etelvino Patrício, diretor 2º secretário da Federação das Indústrias do RN (FIERN), destacou a importância de investir na infraestrutura do Porto de Natal para garantir a competitividade do estado. “A FIERN tem feito um trabalho muito forte para viabilizar o transporte de cargas no Porto de Natal, porque entendemos que precisamos de um equipamento para escoar o que é produzido no nosso estado, o que hoje acontece por estados vizinhos”, ressaltou Patrício.

Um estudo realizado pelo Observatório da Indústria Mais RN mostrou que apenas 15% da produção potiguar é transportada pelo Porto de Natal, evidenciando a necessidade de melhorias. Patrício citou a dragagem do Rio Potengi e a instalação de defensas na Ponte Newton Navarro como ações prioritárias para tornar o porto mais eficiente.

Apoio do setor público

O deputado Ubaldo Fernandes defendeu a expansão e modernização do Porto de Natal, ressaltando seu papel fundamental no transporte marítimo de carga e passageiros. “O Porto de Natal é uma importante infraestrutura portuária do nosso estado que desempenha papel fundamental no transporte marítimo de carga e passageiros e que poderia contribuir ainda mais para a economia local”, afirmou Fernandes. Ele propôs o debate para cobrar que as melhorias na infraestrutura, aumento da capacidade de carga, modernização dos equipamentos e implementação de tecnologias saiam do papel e se concretizem.

Fernandes também destacou a localização estratégica do Porto de Natal na costa nordeste do Brasil, apontando-o como uma porta de entrada importante para mercados internacionais, o que facilita o comércio exterior e impulsiona a economia da região.

Ações da Codern

Nino Ubarana, diretor-presidente da Companhia Docas do RN (Codern), falou sobre as ações da atual diretoria para viabilizar e trazer investimentos para o Porto de Natal. Ele destacou o trabalho da FIERN na busca por recursos para a infraestrutura do equipamento, enfatizando a relevância desse tema para o setor produtivo do estado.

Dificuldades dos trabalhadores

Silvio Barros, presidente do Sindicato dos Estivadores de Natal, relatou as dificuldades enfrentadas pela categoria devido à baixa movimentação no terminal. “Atualmente enfrentamos tempos de escassez. Não é de hoje que o Porto de Natal precisa de investimentos e trazemos, mais uma vez, essa necessidade às autoridades, para que assim possamos voltar a dias de produtividade com importações, exportações e transporte de cabotagem”, declarou Barros.






O Potengi

Portal de notícias e conteúdos do Rio Grande do Norte


Audiência pública debate melhoria e reestruturação do Porto de Natal na ALRN



Imagem Porto de Natal – Foto: Reprodução


A reestruturação e melhorias do Porto de Natal foram tema de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) na tarde desta terça-feira (11). O evento reuniu representantes do empresariado, trabalhadores portuários e autoridades do poder público potiguar, sendo proposto pelo deputado Ubaldo Fernandes, com o objetivo de discutir e promover ações para modernizar e expandir o equipamento.

Necessidade de investimentos

Etelvino Patrício, diretor 2º secretário da Federação das Indústrias do RN (FIERN), destacou a importância de investir na infraestrutura do Porto de Natal para garantir a competitividade do estado. “A FIERN tem feito um trabalho muito forte para viabilizar o transporte de cargas no Porto de Natal, porque entendemos que precisamos de um equipamento para escoar o que é produzido no nosso estado, o que hoje acontece por estados vizinhos”, ressaltou Patrício.

Um estudo realizado pelo Observatório da Indústria Mais RN mostrou que apenas 15% da produção potiguar é transportada pelo Porto de Natal, evidenciando a necessidade de melhorias. Patrício citou a dragagem do Rio Potengi e a instalação de defensas na Ponte Newton Navarro como ações prioritárias para tornar o porto mais eficiente.

Apoio do setor público

O deputado Ubaldo Fernandes defendeu a expansão e modernização do Porto de Natal, ressaltando seu papel fundamental no transporte marítimo de carga e passageiros. “O Porto de Natal é uma importante infraestrutura portuária do nosso estado que desempenha papel fundamental no transporte marítimo de carga e passageiros e que poderia contribuir ainda mais para a economia local”, afirmou Fernandes. Ele propôs o debate para cobrar que as melhorias na infraestrutura, aumento da capacidade de carga, modernização dos equipamentos e implementação de tecnologias saiam do papel e se concretizem.

Fernandes também destacou a localização estratégica do Porto de Natal na costa nordeste do Brasil, apontando-o como uma porta de entrada importante para mercados internacionais, o que facilita o comércio exterior e impulsiona a economia da região.

Ações da Codern

Nino Ubarana, diretor-presidente da Companhia Docas do RN (Codern), falou sobre as ações da atual diretoria para viabilizar e trazer investimentos para o Porto de Natal. Ele destacou o trabalho da FIERN na busca por recursos para a infraestrutura do equipamento, enfatizando a relevância desse tema para o setor produtivo do estado.

Dificuldades dos trabalhadores

Silvio Barros, presidente do Sindicato dos Estivadores de Natal, relatou as dificuldades enfrentadas pela categoria devido à baixa movimentação no terminal. “Atualmente enfrentamos tempos de escassez. Não é de hoje que o Porto de Natal precisa de investimentos e trazemos, mais uma vez, essa necessidade às autoridades, para que assim possamos voltar a dias de produtividade com importações, exportações e transporte de cabotagem”, declarou Barros.


0 0 Avaliações
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos