SANTA CRUZ: AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE DEBATEU OS CORTES NA EDUCAÇÃO, PROPOSTA PELO VER. PAULO CÉSAR BEJÚ FOI UM SUCESSO.

|

|







No dia em que os brasileiros e brasileiras foram as Ruas de todo Brasil, protestar contra os cortes na educação superior e técnica e contra o governo Bolsonaro, Santa Cruz na região Trairi do Estado do Rio Grande do Norte, que conta com campus da FACISA/UFRN e do IFRN, estruturas que já estão sendo afetadas com o “criminoso” corte do governo federal, não ficou de fora. Através de um REQUERIMENTO de autoria do Ver. Paulo César Bejú e coautoria do Ver. Jakson Renê, a Câmara de Vereadores, na noite de ontem (30) realizou uma grande audiência pública, para debater a situação das instituições citadas acima, sediadas no município.
 
As informações prestadas na audiência são desesperadoras. O IF, por exemplo, já teve que diminuir, durante a noite, o horário de uso do Ginásio e do Campo de Futebol. 

Salas de aulas, no período da noite, estão funcionando sem Ar-condicionado. Salas que são usadas por área de conhecimento estão tendo de ser unificadas. Aulas de campo, extremamente importantes na formação do alunado, foram suspensas. 

Os jogos internos do campus, também suspensos. Tudo isto, segundo, todos que fizeram uso da palavra, implica na qualidade do ensino aprendizagem dos alunos. Outro drama vivido pelo IF, é que, serão demitidos, já na próxima semana, 06 (seis) funcionários terceirizados, são pais e mães de família que ficarão sem trabalho. A frase “É DE DOER NA ALMA” proferida pela Sra. Samira Delgado, diretora do IF, comoveu a todos.

A FACISA por sua vez, também montou uma força tarefa para replanejar o funcionamento da instituição, para tentar garantir o ano letivo dos alunos, na tentativa de diminuir ao máximo, prejuízos no ensino aprendizagem.

Alunos, profissionais da educação e comunidade presentes relataram a importância dessas instituições para suas vidas e para o desenvolvimento econômico e humano da cidade de Santa Cruz e região Trairi. Foi lembrado na ocasião que, na década de 80, Santa Cruz viu um campus universitário fechar às portas trazendo imensuráveis prejuízos a cidade. O “PESADELO do passado, volta a nos assombrar” disse um dos populares presentes.

O desespero bateu a porta. Caso o corte não seja revisto pelo governo, a situação tende a piorar, relatam os presentes. 
Os vereadores presentes se comprometeram em enviar um documento à bancada federal do RN (Deputados e Senadores) onde externarão suas preocupações com a situação e pedirão que os mesmos intensifiquem em Brasília, a luta para reverter os cortes. Os vereadores também irão propor a criação de uma frente parlamentar em defesa da educação, no âmbito da Câmara Municipal.

Por fim, chamaram atenção de toda sociedade Santa-cruzense, para fazerem uma reflexão, sobre os imensos prejuízos que a situação trás ao município, invocando que a sociedade se junte ao movimento de resistência. 
Do blog 

Este blog reconhece que existe uma Santa Cruz antes e, uma depois, da instalação dessas instituições no município. É dever de todos, alunos, professores, trabalhadores, dos pais e mães, da imprensa, empresários e sociedade em geral, lutar contra o retrocesso educacional. Todo nosso reconhecimento à causa e a determinação dos presentes. Não se pode aceitar governo brincando e desdenhando da educação.






















Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments



SANTA CRUZ: AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE DEBATEU OS CORTES NA EDUCAÇÃO, PROPOSTA PELO VER. PAULO CÉSAR BEJÚ FOI UM SUCESSO.



No dia em que os brasileiros e brasileiras foram as Ruas de todo Brasil, protestar contra os cortes na educação superior e técnica e contra o governo Bolsonaro, Santa Cruz na região Trairi do Estado do Rio Grande do Norte, que conta com campus da FACISA/UFRN e do IFRN, estruturas que já estão sendo afetadas…


No dia em que os brasileiros e brasileiras foram as Ruas de todo Brasil, protestar contra os cortes na educação superior e técnica e contra o governo Bolsonaro, Santa Cruz na região Trairi do Estado do Rio Grande do Norte, que conta com campus da FACISA/UFRN e do IFRN, estruturas que já estão sendo afetadas com o “criminoso” corte do governo federal, não ficou de fora. Através de um REQUERIMENTO de autoria do Ver. Paulo César Bejú e coautoria do Ver. Jakson Renê, a Câmara de Vereadores, na noite de ontem (30) realizou uma grande audiência pública, para debater a situação das instituições citadas acima, sediadas no município.
 
As informações prestadas na audiência são desesperadoras. O IF, por exemplo, já teve que diminuir, durante a noite, o horário de uso do Ginásio e do Campo de Futebol. 

Salas de aulas, no período da noite, estão funcionando sem Ar-condicionado. Salas que são usadas por área de conhecimento estão tendo de ser unificadas. Aulas de campo, extremamente importantes na formação do alunado, foram suspensas. 

Os jogos internos do campus, também suspensos. Tudo isto, segundo, todos que fizeram uso da palavra, implica na qualidade do ensino aprendizagem dos alunos. Outro drama vivido pelo IF, é que, serão demitidos, já na próxima semana, 06 (seis) funcionários terceirizados, são pais e mães de família que ficarão sem trabalho. A frase “É DE DOER NA ALMA” proferida pela Sra. Samira Delgado, diretora do IF, comoveu a todos.

A FACISA por sua vez, também montou uma força tarefa para replanejar o funcionamento da instituição, para tentar garantir o ano letivo dos alunos, na tentativa de diminuir ao máximo, prejuízos no ensino aprendizagem.

Alunos, profissionais da educação e comunidade presentes relataram a importância dessas instituições para suas vidas e para o desenvolvimento econômico e humano da cidade de Santa Cruz e região Trairi. Foi lembrado na ocasião que, na década de 80, Santa Cruz viu um campus universitário fechar às portas trazendo imensuráveis prejuízos a cidade. O “PESADELO do passado, volta a nos assombrar” disse um dos populares presentes.

O desespero bateu a porta. Caso o corte não seja revisto pelo governo, a situação tende a piorar, relatam os presentes. 
Os vereadores presentes se comprometeram em enviar um documento à bancada federal do RN (Deputados e Senadores) onde externarão suas preocupações com a situação e pedirão que os mesmos intensifiquem em Brasília, a luta para reverter os cortes. Os vereadores também irão propor a criação de uma frente parlamentar em defesa da educação, no âmbito da Câmara Municipal.

Por fim, chamaram atenção de toda sociedade Santa-cruzense, para fazerem uma reflexão, sobre os imensos prejuízos que a situação trás ao município, invocando que a sociedade se junte ao movimento de resistência. 
Do blog 

Este blog reconhece que existe uma Santa Cruz antes e, uma depois, da instalação dessas instituições no município. É dever de todos, alunos, professores, trabalhadores, dos pais e mães, da imprensa, empresários e sociedade em geral, lutar contra o retrocesso educacional. Todo nosso reconhecimento à causa e a determinação dos presentes. Não se pode aceitar governo brincando e desdenhando da educação.






















Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments