Prefeito de São Pedro divulga vídeo mostrando contradições em nota da Secretaria de Segurança sobre invasão a domicílio

Abuso de poder No vídeo, há trechos que mostram policiais revirando interior da residência ilegalmente; nota da Sesed omitiu o fato e entrou em diversas contradições.


|


Imagem Reprodução





Continua repercutindo a notícia da invasão ilegal à sede da fazenda do prefeito do município de São Pedro, Miguel Cabral Nasser (PSDB), no último dia 15. Após o ocorrido, a Secretaria de Segurança do RN (Sesed) tentou contornar a situação emitindo uma nota pública sobre o caso.

Contudo, o conteúdo da nota – ao que parece – causou desagrado ainda maior. Isso se deu porque o comunicado da Secretaria de Segurança evidenciou diversas conclusões e omitiu o fato mais grave: a invasão à residência da família do prefeito de São Pedro.

“Fico surpreso com essa nota, por ela não estar de acordo com a realidade dos fatos”, diz Miguel Cabral em sua resposta, que está repercutindo pelas redes sociais.

Motivação da ação policial é contraditória

Em sua nota, a Secretaria de Segurança alega que “Durante a abordagem, o homem apresentou comportamento suspeito, fornecendo informações contraditórias sobre sua identidade”. Já em outro trecho, logo adiante, afirmam o contrário: “durante toda a abordagem, o cidadão alegou ser filho do prefeito da cidade”.



Segundo a nota, a suposta motivação para a ação dos policiais teria sido justamente pelas informações contraditórias sobre a identidade do jovem de 19 anos, filho de Miguel Cabral. Ocorre que, como vimos, a própria secretaria desmente essa informação ao registrar que “durante toda a abordagem, o cidadão alegou ser filho do prefeito da cidade”.

Nota omite invasão ao domicílio

Outro fato que causou constrangimento na nota da secretaria foi a ausência de qualquer menção ao fato mais grave da desastrosa operação, que foi a invasão da sede da fazenda da família do chefe do executivo municipal.

Na resposta divulgada, o prefeito questiona se, antes de se pronunciar, o secretário da Segurança não devia ter ouvido ambas as versões dos fatos, ou ao menos se informado melhor.

Motivo da perseguição ao veículo segue sendo mistério

A nota da secretaria traz outra alegação: a de que estariam reagindo à queixa de um motociclista que “alegou ter sido quase atropelado por um veículo”.

As contradições da nota são tão flagrantes que mais adiante ela afirma que “foi constatado um dano no para-brisa, sugerindo a possibilidade de um impacto”. Oras, segundo a versão oficial dos policiais, o misterioso motociclista não se envolveu em nenhuma colisão, mas sim em um curioso “quase atropelamento”. Daí o antigo “amassão” no carro do jovem nada teria a ver com o caso.

Para agravar ainda mais as desconfianças, o suposto motociclista jamais foi visto, sequer sua queixa foi apresentada para que se confira se realmente existiu.

Na cidade de São Pedro, já se faz piada com um novo personagem, o “motoqueiro fantasma”.

Prefeito exige justiça

“Tudo o que eu quero é justiça”, disse Miguel Cabral. O prefeito cobra esclarecimentos das autoridades da segurança, diante das contradições que não param de levantar novas suspeitas sobre a desastrosa ação da polícia.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments



Prefeito de São Pedro divulga vídeo mostrando contradições em nota da Secretaria de Segurança sobre invasão a domicílio


Imagem Reprodução

Abuso de poder No vídeo, há trechos que mostram policiais revirando interior da residência ilegalmente; nota da Sesed omitiu o fato e entrou em diversas contradições.


Continua repercutindo a notícia da invasão ilegal à sede da fazenda do prefeito do município de São Pedro, Miguel Cabral Nasser (PSDB), no último dia 15. Após o ocorrido, a Secretaria de Segurança do RN (Sesed) tentou contornar a situação emitindo uma nota pública sobre o caso.

Contudo, o conteúdo da nota – ao que parece – causou desagrado ainda maior. Isso se deu porque o comunicado da Secretaria de Segurança evidenciou diversas conclusões e omitiu o fato mais grave: a invasão à residência da família do prefeito de São Pedro.

“Fico surpreso com essa nota, por ela não estar de acordo com a realidade dos fatos”, diz Miguel Cabral em sua resposta, que está repercutindo pelas redes sociais.

Motivação da ação policial é contraditória

Em sua nota, a Secretaria de Segurança alega que “Durante a abordagem, o homem apresentou comportamento suspeito, fornecendo informações contraditórias sobre sua identidade”. Já em outro trecho, logo adiante, afirmam o contrário: “durante toda a abordagem, o cidadão alegou ser filho do prefeito da cidade”.



Segundo a nota, a suposta motivação para a ação dos policiais teria sido justamente pelas informações contraditórias sobre a identidade do jovem de 19 anos, filho de Miguel Cabral. Ocorre que, como vimos, a própria secretaria desmente essa informação ao registrar que “durante toda a abordagem, o cidadão alegou ser filho do prefeito da cidade”.

Nota omite invasão ao domicílio

Outro fato que causou constrangimento na nota da secretaria foi a ausência de qualquer menção ao fato mais grave da desastrosa operação, que foi a invasão da sede da fazenda da família do chefe do executivo municipal.

Na resposta divulgada, o prefeito questiona se, antes de se pronunciar, o secretário da Segurança não devia ter ouvido ambas as versões dos fatos, ou ao menos se informado melhor.

Motivo da perseguição ao veículo segue sendo mistério

A nota da secretaria traz outra alegação: a de que estariam reagindo à queixa de um motociclista que “alegou ter sido quase atropelado por um veículo”.

As contradições da nota são tão flagrantes que mais adiante ela afirma que “foi constatado um dano no para-brisa, sugerindo a possibilidade de um impacto”. Oras, segundo a versão oficial dos policiais, o misterioso motociclista não se envolveu em nenhuma colisão, mas sim em um curioso “quase atropelamento”. Daí o antigo “amassão” no carro do jovem nada teria a ver com o caso.

Para agravar ainda mais as desconfianças, o suposto motociclista jamais foi visto, sequer sua queixa foi apresentada para que se confira se realmente existiu.

Na cidade de São Pedro, já se faz piada com um novo personagem, o “motoqueiro fantasma”.

Prefeito exige justiça

“Tudo o que eu quero é justiça”, disse Miguel Cabral. O prefeito cobra esclarecimentos das autoridades da segurança, diante das contradições que não param de levantar novas suspeitas sobre a desastrosa ação da polícia.

Compartilhe:


0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments